autocontrole e autodisplina - psicóloga Nayara - Casule

Como ter mais autocontrole e autodisciplina?

Atualizado em 06/07/2018
Por Nayara Benevenuto

Como ter mais autocontrole e autodisciplina?

Atualizado em 06/07/2018
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como ter mais autocontrole e autodisciplina?

A necessidade de controlar os próprios impulsos surge quando nos deparamos com situações em que temos de escolher entre consequências não tão agradáveis a curto prazo para obter consequências mais satisfatórias a longo prazo. Por exemplo, optar por estudar em uma sexta à noite, na iminência de uma prova de vestibular, significa abrir mão de sair com os amigos, mas pode ser o fator decisivo para quem quer conseguir a aprovação. Sendo assim, para atingir as metas de longo prazo, é essencial que se tenha certa renúncia a prazeres imediatos e capacidade de suportar circunstâncias aversivas.

Nesse sentido, quando falamos em autocontrole, nos referimos à capacidade que uma pessoa tem de controlar a si mesmo e o ambiente à sua volta para alterar a probabilidade de se chegar ao comportamento desejado. Assim, deve-se considerar, na tentativa de controle das variáveis que influem no comportamento individual, fatores antecedentes, como, por exemplo, a motivação para seguir o comportamento, e consequentes, como o grau de incômodo que seria gerado pela escolha do comportamento que privilegia a meta de longo prazo.

Portanto, o autocontrole tem como função diminuir a influência da busca do prazer imediato ou da remoção de uma sensação desconfortável, consideradas no momento presente, em prol de objetivos futuros que sejam mais valiosos para o indivíduo. Ainda pensando no estudante que tenta passar no vestibular, essa situação poderia se traduzir na decisão de desligar o seu celular, para que ele não receba mensagens de amigos chamando-o para sair e consiga se concentrar mais nos estudos, uma vez que, assim, os estímulos externos que o influenciariam a deixar o comportamento desejado são diminuídos.

Pessoas que tem autocontrole insuficiente geralmente são mais impulsivas, desatentas, desorganizadas, tem dificuldades de persistir em tarefas tediosas e rotineiras, costumam se atrasar em seus compromissos e um hábito comum é a procrastinação.

É importante ressaltar que o autocontrole não é uma característica inata do indivíduo, mas um tipo de comportamento, que pode, portanto, ser aprendido. Tal comportamento é de especial relevância, não só pela sua valorização pela nossa cultura, mas principalmente por se mostrar como um facilitador de tomadas de decisão efetivas para a obtenção de metas, mesmo em condições onde não haja tanto incentivo.

De forma autônoma, o indivíduo pode desenvolver o autocontrole através de mudanças no tempo e no esforço necessário ao cumprimento de metas. Dito de outro modo, a pessoa pode começar com metas mais fáceis de serem cumpridas, que demandem menos tempo, para que, assim, se acostume, gradualmente, a um comportamento de renúncia em prol de objetivos futuros. Por exemplo, quem faz uma dieta pode fixar como meta ficar uma semana sem comer doces, para, posteriormente, vendo o resultado positivo, se propor a ficar mais tempo sustentando a dieta.

terapia-online-casule-banner

Além disso, o autocontrole também pode ser trabalhado em terapia, tanto na abordagem comportamental, cognitivo-comportamental e da terapia do esquema. Diversas técnicas são empregadas, como o registro e avaliação do comportamento e de suas consequências, o fracionamento de objetivos, estabelecidos de forma realista para cumprimento gradual, e o desenvolvimento da capacidade de definir o momento em que pode haver alguma “recompensa” pelo cumprimento de um objetivo. Através de tais intervenções, pode-se ajudar o indivíduo a avaliar de forma mais eficaz as variáveis que são determinantes para que ele se mantenha firme em seu objetivo e a melhor forma de atendê-las, para que a estratégia em prol do cumprimento de suas metas seja aprimorada.

Uma vez aprendido, o comportamento de autocontrole pode dar ao indivíduo a capacidade de autoanálise, resultando em uma melhoria na independência e na sensação de autoeficácia, sendo, por vezes, um fator essencial a ser trabalhado em terapia, em tratamentos em que haja a necessidade de dar ao indivíduo ferramentas eficazes para o cumprimento de seus objetivos de vida.

Referências consultadas:

ABREU, C. N; GUILHARDI, H. J. Terapia Comportamental e Cognitivo-comportamental: Práticas Clínicas. São Paulo: Roca, 2004.

YOUNG, J. E.; KLOSKO; J. S.; WEISHAAR; M. E. Terapia do Esquema: Guia de técnicas

cognitivo-comportamentais inovadoras. Porto Alegre: Artmed, 2008

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

Como ter mais autocontrole e autodisciplina?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como ter mais autocontrole e autodisciplina?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Como ter mais autocontrole e autodisciplina?.

0 comentários

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

Tem dias que você acorda e não se sente satisfeito com o que é? Não consegue sentir orgulho do que faz e das suas conquistas? Tem dificuldade de enxergar seus pontos fortes e suas qualidades? Pois é, você pode estar com baixa autoestima e isso é muito comum de acontecer. Buscar meios para melhorar a autoestima é um grande passo. Seja através da leitura de um livro sobre o assunto, pesquisas, assistindo vídeos ou mesmo através da ajuda profissional.

6 dicas para lidar com a traição

A descoberta de uma traição é capaz de transformar qualquer relacionamento amoroso, seja namoro ou casamento. A vida do casal pode mudar para melhor ou piorar consideravelmente, mas, com certeza, nunca mais será a mesma.
Leia mais

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This