Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?

Atualizado em 13/07/2015
Por Nayara Benevenuto

Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?

Atualizado em 13/07/2015
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?

Mother comforting her crying little girl - parenthood concept

A ansiedade de separação é encarada como uma característica que faz parte do desenvolvimento infantil e refere-se às preocupações da criança ou dos pais relativamente à perda de outros significativos na sua vida.

Só que por vezes a ansiedade de separação que seria esperada torna-se excessiva e prejudicial na vida da criança. Nesses casos pode estar-se perante uma Perturbação de Ansiedade de Separação.

A perturbação da ansiedade de separação pressupõe na sua essência uma ansiedade excessiva relativamente à separação de casa ou daqueles a quem a criança está ligada.

E quais os sinais de alerta da perturbação da ansiedade de separação?

As crianças que podem estar a vivenciar esta perturbação podem manifestar alguns dos seguintes sinais durante pelo menos 1 mês:

– Um mal-estar excessivo quando antecipam ou ocorre a separação de casa ou de figuras de maior vinculação;

– Preocupação excessiva pela possível perda das principais figuras de vinculação ou por possíveis males que possam acontecer a essas pessoas;

– Preocupação excessiva com a possibilidade de que um acontecimento adverso possa levar à separação de uma importante figura de vinculação;

–  Resistência persistente ou recusa em ir à escola ou a outro local por medo da separação;

– Uma resistência ou medo persistente e excessivo em estar em casa sozinho ou sem as principais figuras de vinculação, ou noutros locais, sem adultos significativos;

–  Recusa em adormecer sem estar próximo de uma importante figura de apego ou em adormecer fora de casa;

–  Pesadelos repetidos que envolvem o tema da separação;

– Queixas repetidas de sintomas físicos (como dores de cabeça, dores de estômago, náuseas, vômitos) quando ocorre ou se antecipa a separação em relação a figuras importantes a quem está muito ligado.

E que motivos leva a que a angústia de separação normativa se possa transformar em perturbação?

São diversos os motivos que estão na origem e na manutenção da perturbação da angústia de separação, entre eles:

– Grande instabilidade familiar;

– Dificuldades sérias e prolongadas de adaptação a novos contextos (como entrada no Jardim-de-Infância);

– Mudanças bruscas e excessivas na vida da criança;

– Ansiedade excessiva dos cuidadores, criando contextos de desenvolvimento de superproteção e menor autonomia para as crianças;

– Permissividade excessiva e contextos de exigência excessiva de autonomia e de independência.

E há soluções?

Há. Em primeiro lugar respirar com a maior tranquilidade possível com a garantia de que há soluções:

– A diminuição da ansiedade por parte das figuras parentais e outras figuras significativas é essencial para que a própria criança se sinta segura e confiante;

–  Transmita-lhe confiança, um contexto tranquilo, com rotinas e regras;

– Tente perceber o que poderá estar na origem da ansiedade de separação e o que a está a manter e procurar solucionar se assim for possível;

– Ajude a criança a sentir-se capaz de enfrentar o que teme e ajude-a a gerar estratégias para lidar com o que está a sentir;

– Mostre-lhe gradualmente que consegue ficar sozinha e que a mãe/pai irão sempre voltar para a buscar onde quer que ela esteja;

– Sempre que a deixar no Jardim-de-Infância ou outro lugar não desapareça de imediato, dê-lhe um beijinho ou um abraço de despedida, dizendo-lhe tranquilamente que voltará no final do dia;

– Os momentos que passarem juntos procure que sejam de tranquilidade, alegria e de atenção à criança;

– Lembre-se da sua própria ansiedade e de como é importante que a tente controlar;

– Se precisar de apoio não hesite em contactar um psicólogo infantil, poderá ser essencial para que possa da melhor forma possível superar com o seu filho esta situação.

Fonte: http://oficinadepsicologia.com/ansiedade-de-separacao

PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Ansiedade de separação na infância: quais são os sinais de alerta?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.

Entenda o caso: mulher flagrada com mendigo

A notícia do envolvimento de uma mulher com um morador de rua trouxe muita repercussão na mídia. A mulher foi extremamente exposta e o morador de rua infelizmente teve "dias de glória". Mas o que pode explicar esse surto que a mulher teve? Neste vídeo, a Dra. Cristiane Schumann levanta algumas hipóteses e explica o que é transtorno bipolar do humor com sintomas psicóticos, em estado hipomaníaco. Lembrando que o mais importante é que saúde mental da mulher seja reabilitada e as pessoas esqueçam rápido o que aconteceu e a ajude nesse processo de recuperação.
Leia mais

Perigo! Exercícios em excesso

Neste vídeo, a Dra Cristiane Schumann fala sobre vigorexia. Um transtorno onde já uma distorção da imagem corporal e a pessoa tende a se ver menos “forte” do que ela realmente é. Com isto, há uma necessidade constante por musculação, atividade física em busca de um corpo muscularmente perfeito.
Leia mais

A importância de dizer ‘não’

Você é o amigo bonzinho que diz sim pra todo mundo? Muitas pessoas apresentam essa dificuldade de dizer não e isso pode atrapalhar nossa vida de várias maneiras. Nesse vídeo eu vou te mostrar a a importância de dizer não e te ajudar a falar sim pra você mesmo!
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This