você não controla tudo

A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos

Atualizado em 18/10/2019
Por Redatora Casule

A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos

Atualizado em 18/10/2019
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos

A tentativa de controle sobre o mundo, por parte do ser humano, é algo percebido em diferentes contextos e áreas da vida. Sendo assim, não poderia ser diferente em relação às rotinas, relações afetivas e expectativas do futuro; de forma que regras preestabelecidas trazem a ideia de previsibilidade sobre os eventos, e consequentemente maior controle sobre eles.

Porém, nem sempre os fatores envolvidos nas situações podem ser controlados ou mesmo previstos, ressaltando a percepção de vulnerabilidade e instabilidade naqueles mais ansiosos. Sendo a ansiedade uma emoção ativada toda vez que há a necessidade de se precaver ou se preparar para uma situação com certo grau de risco, ela estará sempre presente nas interpretações de futuro ameaçador ou incerto.

Ao encarar os eventos que não são passíveis de controle total, o ser humano pode criar estratégias enganosas, que passam a ideia de previsibilidade, mas na verdade só aumentam o estado de alerta e ansiedade. Essas estratégias podem ser percebidas através da observação das regras predefinidas e o grau de rigidez com que a pessoa encara essa regra, impossibilitando quaisquer mudanças que fujam a sua previsão. Contudo, como já citado, muitos fatores não estão amarrados nessas regras e, por vezes, o evento ocorrerá de forma não contemplada por elas, causando maior angústia e ansiedade em quem as adota sem flexibilidade.

terapia-online-casule-banner

O que muitos estudos em psicologia têm mostrado é que grande parte do sofrimento psicológico está relacionado à dificuldade em aceitar a parcela do evento que não pode ser controlada. O excesso de regras e o gasto de energia psíquica envolvida no processo de alerta e controle dos eventos imprevisíveis acabam por sobrecarregar cognitivamente e emocionalmente a pessoa, criando ideias polarizadas de impotência ou superpotência frente ao mundo, dificultando a percepção do que de fato pode ser controlado.

O processo de aceitação de eventos e emoções indesejados, porém não controláveis, se dá pela consciência de que não estão sob seu comando. Contudo, podem ser vistos de maneiras alternativas, e ainda assim a vida segue em seu propósito, comprometendo o quanto menos a qualidade de vida e tomadas de decisão.

O controle necessário para o processo de adaptação e sobrevivência no mundo passa pela percepção do que pode ser controlado e de como manter o sentido da vida apesar dos eventos ruins. A partir do instante que a aceitação desses momentos se une ao compromisso de continuar enfrentando e dando propósito às escolhas tomadas, mais seguro e confortável torna-se esse processo.

Sentir-se seguro para lidar com o imprevisível aumenta a motivação e diminui o sofrimento mental. A principal ferramenta para a construção dessa segurança está na flexibilidade cognitiva, ou seja, o inverso da imposição rígida de regras que não abrange todos os movimentos possíveis dos fatores relacionados aos eventos. Nos casos em que a flexibilidade está comprometida, e torna-se muito difícil sair desse ciclo, a ajuda profissional pode ser necessária.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: A importância de respeitarmos aquilo que não controlamos.

0 comentários

Medo ou fobia?

Medo ou fobia?

O medo é uma emoção natural, inerente ao ser humano, todos nós temos e já sentimos em maior ou menor grau em algum momento da vida em diversas situações.

Transtorno de Personalidade Antissocial

Você sabia que a cada 100 pessoas que você conhece, 4 são psicopatas? Hoje vamos conversar um pouquinho sobre a personalidade antissocial mais comumente conhecida como psicopatia e sociopatia.
Leia mais

Autoestima na Infância

A autoestima da criança vai sendo estabelecida a partir do contato com o outro e sofre influência de fatores internos e externos.
Leia mais

Fobia Social

A fobia social é um tipo de Ansiedade que se manifesta diante da exposição a outras pessoas.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This