low card
Low Carb
29 de junho de 2017
Transtorno de Ansiedade Social e Terapia em grupo (vídeo completo)
30 de junho de 2017

Anticoncepcionais hormonais X Massa muscular e gordura corporal

Anticoncepcionais

O papel dos anticoncepcionais orais conhecidos também como pílulas é inibir a ovulação através da liberação de dois hormônios: progesterona e estrogênio prevenindo a gravidez.

Os anticoncepcionais administrados por via oral estimulam a produção pelo fígado de uma proteína chamada Sexual Hormone Binding Globulin (SHBG) e essa proteína se une de modo muito intenso à testosterona total, diminuindo sua forma livre que é a forma ativa desse hormônio, logo a disponibilidade da testosterona no organismo reduz.

As desvantagens do uso de pílula:

A problemática dessa questão é que, as mulheres necessitam da testosterona livre para algumas funções importantíssimas do corpo como: humor, energia, lubrificação vaginal, libido, manutenção óssea, saúde do coração, ganho de massa muscular e queima de gordura, entre outras. Portanto, a queda deste hormônio pode provocar um estado de deficiência que aparece em forma de alguns sintomas como: diminuição da função sexual, do bem estar, da energia, leva ao catabolismo (perda de massa magra), ganho de gordura e perda de massa óssea.

Perda de massa magra e ganho de gordura corporal:

O uso de anticoncepcional oral inclui consequentemente, a ingestão de algo exógeno, e por essa razão, o corpo diminui a produção de hormônios endógenos. Por isso, os níveis de testosterona, estradiol, progesterona se reduz, interferindo e aumentando os níveis de cortisol (hormônio relacionado ao estresse e ansiedade), e aumentam a resistência à insulina. Sendo assim, pode-se perder um pouco da definição abdominal por aumento do diâmetro da cintura, metabolismo lento, diminuição do “bom colesterol” e aumento de peso.

A queda da testosterona pode causar uma carência que inibe a hipertrofia muscular, acontecendo o que chamamos de catabolismo- que consiste no estado de degeneração do tecido muscular- (impedindo o ganho ou manutenção de massa magra), ocorrendo ainda o ganho maior de gordura e até mesmo redução de massa óssea, podendo provocar outras queixas como retenção hídrica, celulite e flacidez.

Outras alternativas:

Existem métodos contraceptivos mais naturais e sem tantos efeitos adversos, como por exemplo, o DIU de cobre, e o uso de camisinha, que também é prevenção contra DSTs.

Exames para dosagem de testosterona:

É importante que mulheres que fazem uso de contraceptivo oral, dosem semestralmente a testosterona total e livre, SHBG, testosterona biodisponível e o estradiol, para que dependendo do resultado o médico possa fazer algumas alterações como suspender o uso ou até mesmo a suplementação com fitoterápicos.

Aumentando a testosterona naturalmente:

Aposte em uma qualidade de sono, prática de exercício físico regularmente, ingestão de alimentos como: castanhas, salmão, sardinha, ovos, vegetal verde escuro, semente de girassol, uma alimentação regrada em frutas, legumes e vegetais.

Comentários

comentários

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta