fbpx

4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio.

Atualizado em 04/03/2016
Por Redatora Casule

4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio.

Atualizado em 04/03/2016
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio.

O divórcio é uma decisão muito séria em um relacionamento. Antes de decidir se divorciar definitivamente, é necessário refletir profundamente sobre os motivos que têm te levado a pensar em optar por ele.

Em primeiro lugar, entenda que todo casal tem desentendimentos – mais graves ou menos graves -, independentemente de nível social ou de quanto tempo a relação possui. Isso é natural e necessário para que o casal amadureça com as diferenças, aprendendo a conviver com os defeitos e qualidades um do outro.

Se seu casamento chegou em um ponto crítico, antes de procurar um advogado, procure responder com sinceridade às quatro perguntas abaixo. Elas podem te ajudar a repensar sua decisão.

1 – Eu fiz tudo o que estava ao meu alcance?

Apenas cobrar mudanças da outra parte não resolve o problema. É necessário que você também tenha se esforçado para que a relação pudesse se recuperar. Muitas vezes, o término da relação pode parecer uma alternativa atraente para os problemas enfrentados no dia a dia mas, talvez, não seja a melhor forma de solucionar as coisas.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

É possível que a saída mais saudável seja reavaliar o que te incomoda e, ainda que já tenha feito muito pelo casamento, tentar ainda um último esforço para mantê-lo vivo, conversando com seu marido abertamente sobre os temas relevantes que estejam incomodando.

2 – Como essa decisão afetaria meus filhos?

Quando você pensa em se divorciar, precisa entender que essa decisão é muito séria e poderá afetar outras pessoas, além de você mesma. Se tiver filhos, reflita sobre como eles serão afetados caso você realmente decida se separar. Embora muitos digam que um divórcio pacífico é melhor, para os filhos, que um casamento conturbado, divórcios quase nunca são completamente pacíficos.

Se, por fim, chegar à conclusão de que a separação é mesmo a melhor saída, converse com seus filhos junto com seu marido para garantir que eles entendam os motivos reais que levaram vocês a decidir assim. Quanto mais sincero o diálogo, menores as chances de que eles saiam traumatizados do processo.

O divórcio vai melhorar minha vida?

Avalie seu casamento com sinceridade. Faça uma lista das coisas que te incomodam e, ao lado dela, uma lista com as coisas boas que vocês vivem juntos. Confronte-as e avalie os resultados: os pontos negativos superam os positivos em número ou gravidade? Se não, talvez valha a pena tentar superar os problemas do relacionamento.

Muitas pessoas se separam acreditando que isso as fará mais felizes mas, com o passar do tempo, acabam percebendo que o divórcio não solucionou todos os seus problemas, como imaginavam, apenas criou problemas novos. Para que isso não aconteça, pense muito bem antes de tomar uma atitude definitiva.

Estou pronta para enfrentar as consequências?

Uma separação traz muitas consequências negativas. Ainda que tenha sido você a pedir o divórcio, tenha a certeza de que não será fácil. Você sentirá falta de algumas coisas, sentirá saudades e vontade de voltar atrás, e terá de conviver com as dificuldades decorrentes de viver sozinha, dali por diante.

Além disso, há a questão financeira. Sozinha é mais difícil organizar suas contas e manter o mesmo padrão de vida. Naturalmente que ninguém precisa se manter em um relacionamento ruim apenas por esse motivo mas, se você hesitou diante de algum dos itens citados, talvez seja o caso de proporcionar, a si mesma, a oportunidade de ter mais tempo para pensar se deseja, de fato, se divorciar.

FONTE:http://www.dicasdemulher.com.br/4-perguntas-que-voce-deve-fazer-a-si-mesma-antes-de-pedir-o-divorcio/

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert

4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio.

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre 4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio., você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: 4 perguntas que você deve fazer a si mesma antes de pedir o divórcio..


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dia do lixo
Na sua dieta tem “dia do lixo”?

Na sua dieta tem “dia do lixo”?

O dia do lixo é uma expressão usada para caracterizar o dia em que comemos em grandes quantidades, alimentos calóricos e super deliciosos! Mas será que essa prática é aconselhável? Contribui ou atrapalha o processo de emagrecimento? Saiba como agir assistindo a este vídeo completo.
A Saúde mental nos relacionamentos como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!
A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

Quando falamos sobre os transtornos mentais, nos referimos a uma série de alterações significativas no que diz respeito aos aspectos cognitivos, emocionais e comportamentais dos indivíduos e que podem afetar qualquer pessoa durante algum momento de sua trajetória. É uma condição que muitas vezes interfere diretamente na capacidade do indivíduo de enfrentar problemas cotidianos e sentir prazer na vida.

Aspectos psicológicos da dor

Segundo o psiquiatra americano George Hengel, na década de 1970, os estados de saúde e de doença devem ser analisados sob a perspectiva biopsicossocial. Isso significa que a dor nos avisa que algo está não está bem e este aviso pode estar relacionado com seu corpo, indicando alguma lesão ou uma doença, por exemplo; com suas emoções ou com o ambiente em que você vive e trabalha.
Leia mais
Aspectos-psicológicos-da-dor

Aspectos psicológicos da dor

Como a Terapia Cognitiva pode ajudar a quem sofre de dor? O sofrimento que a dor proporciona ultrapassa o corpo, é também um sofrimento emocional. Cuidar das emoções pode ser o primeiro passo para que você aprenda a lidar com a dor. Entender o que está potencializando este incômodo pode te colocar no controle e ajudar a minimizar seus efeitos.
Leia mais
Aspectos psicológicos da dor

Como lidar com os ciúmes?

Aperte o play para escutar este conteúdo. Você é ciumento? Conhece alguém que seja? Sofre com isso? O ciúme é um sentimento que em excesso está relacionado a um padrão de...

Leia mais
Como lidar com os ciúmes

3 passos para cozinhar o próprio alimento

Cozinhar o próprio alimento se torna cada dia mais difícil por conta da rotina atarefada da maioria das pessoas. Mas será que vale a pena terceirizar nossa alimentação e deixar grande parte dela nas mãos do delivery, dos empacotados e congelados?
Leia mais
3-passos para cozinhar o proprio alimento

Somatização

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ter saúde é diferente de não ter doença, isto quer dizer que ter saúde é usufruir de um bem-estar psíquico, biológico e social.
Leia mais
Somatização

A criança que eu já fui e o adulto que eu sou

Existe uma música que eu adoro chamada “A criança que eu fui um dia” ela é da Reverb Poesia e fala exatamente que à medida em que vamos crescendo, aprendemos a não sonhar, desaprendemos a sorrir, desaprendemos a brincar.
Leia mais
A criança que eu já fui e o adulto que eu sou

Características das pessoas controladoras

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que tem dificuldades em lidar com suas próprias dores e emoções. Os indivíduos com um perfil controlador, geralmente, fazem uso do controle para sentirem-se seguros e se afastarem de reflexões que os levem a sofrimento.
Leia mais
CaracterIsticas-das-pessoas-controladoras

Gratidão!

Dentre os diferentes estados emocionais que o ser humano é capaz de experimentar, a gratidão é um dos mais relacionados à saúde mental e bem-estar. Tal estado está relacionado à percepção de ajuda e contribuição por parte de outros, evidenciando o amparo recebido e contribuições altruístas.
Leia mais
gratidao

5 Dicas de como ser mais Positivo

A negação, ou a negatividade, está mais presente na nossa vida do que a gente pode imaginar. Esse filtro negativo é um erro de pensamento, que como o próprio nome diz, direciona a nossa atenção para aquilo que comprova uma ideia negativa que eu tenho de mim mesmo, e me afasta cada vez mais de uma solução.
Leia mais
5 Dicas de como ser mais Positivo
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This