Transtorno do espectro autista (TEA) é um distúrbio do desenvolvimento cujas características principais consistem em prejuízos sociais e de comunicação, restrições de interesse, comportamentos repetitivos e estereotipados.

É fundamental entender antes de tudo, que pessoas com o transtorno do espectro autista (TEA) possui dificuldade para compreender a linguagem corporal das outras pessoas, assim como suas expressões faciais e entonação de voz.

Características esperadas:

  • Problemas de comunicação
  • Dificuldade para seguir regras
  • Atenção curta
  • Questões sensoriais
  • Dificuldades de interação social
  • A criança sabe falar, mas prefere não falar nada e mantém-se calada por horas, mesmo quando fazem perguntas para ela; 

Os sintomas também podem ser percebidos em adolescentes e adultos, e alguns dos mais comuns são o isolamento, não olhar nos olhos, agressividade e dificuldade para se adaptar a uma nova rotina. É importante lembrar que apenas alguns destes sinais não confirmam o autismo, sendo importante a consulta com um profissional qualificado, psiquiatra, psicólogo e pediatra  que poderão fazer uma avaliação clínica mais específica.

Participe e aprenda mais sobre bem-estarPowered by Rock Convert

Crianças com TEA precisam de instruções bastante explícitas, coisas que a maior parte das pessoas aprende intuitivamente, apenas observando, são difíceis de serem entendidas por pessoas com TEA. Por isso é importante ser claro e ensinar que um comportamento não é adequado. Você pode dar dicas visuais, vídeos e “ treinos com teatro” podem ajudar, manter as instruções curtas, explicar especificamente por que o comportamento é inadequado, por exemplo:

“Você pegou o brinquedo da mão da sua colega sem antes perguntar se ela queria emprestá-lo.” Explique qual foi a consequência do comportamento, e como ele fez a outra pessoa se sentir, por exemplo:

  • “Isso fez sua colega se sentir com raiva e ela chorou porque não estava preparada para dividir o brinquedo naquele momento.”

Explique como ela poderia ter lidado melhor com a situação, por exemplo:

  • “ Você deveria ter pedido brinquedo antes de tomá-lo de sua colega e esperado por sua resposta. Se ela não estivesse pronta para dividir o brinquedo naquele momento, você deveria esperar calmamente.” 

O diagnóstico de autismo traz sempre sofrimento para a família inteira. Por isso, as pessoas envolvidas pais, irmãos e parentes precisam conhecer as características do espectro e aprender técnicas que facilitam a autossuficiência e a comunicação da criança e o relacionamento entre todos que com ela convivem. Crianças com autismo precisam de tratamento e suas famílias de apoio, informação e treinamento.

Share This