Clique para assistir o vídeo

Rapport e Psicologia

Atualizado em 05/02/2020
Por Suelen Tebaldi
Clique para assistir o vídeo

Rapport e Psicologia

Atualizado em 05/02/2020
Por Suelen Tebaldi
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Rapport e Psicologia

Certamente na vida você já experimentou muito do rapport por aí, mas não se deu conta disso. Estabelecer uma relação através do rapport é demonstrar que há, naquele momento, uma confiança, um sentimento de bem estar que o faz simplesmente se sentir à vontade com uma outra pessoa. Entende-se que rapport é algo espontâneo, ou seja, deve acontecer naturalmente, mas é possível identificarmos o desenvolvimento dele tendo em vista que ele se apresenta em pequenas ações, inclusive em nosso próprio corpo.

Você já percebeu que às vezes gosta tanto de uma pessoa ou anda tanto com alguém que depois de certo tempo começa a usar algumas expressões verbais parecidas ou começa a fazer alguns gestos ou brincadeiras exatamente como essa outra pessoa faz? Pois bem, isso é um simples exemplo de como o rapport age em nossas relações e é justamente isso que precisa acontecer no atendimento com a finalidade de se alcançar mudanças.

Mas afinal, o que é rapport?

Rapport é um conceito originário da Psicologia que remete à técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa. O termo vem do francês Rapporter, cujo significado vem da sincronização que permite estabelecer uma relação harmônica. A técnica objetiva gerar confiança no processo de comunicação, para que a pessoa fique mais aberta e receptiva durante a terapia. Isso faz com que ela interaja, troque e receba informações com mais facilidade, além de ser utilizado também para tratar questões comportamentais de quem tem como objetivo primário melhorar tanto a comunicação, quanto o relacionamento com as pessoas. Estabelecer um bom rapport não significa concordar com tudo o que a outra pessoa esta dizendo, mas sim, criar uma reciprocidade e sintonia com ela.

É importante deixar claro que ter empatia ou rapport dentro do setting da psicoterapia não significa estar de acordo com às demandas do paciente de forma indiscriminada. Rapport é compreender as demandas do paciente e, a partir desse sentimento, estabelecer uma relação profissional que facilite os passos de toda dinâmica psicoterápica.

Entender essa diferença é muito importante porque é comum a confusão com relação ao papel do psicólogo, como se ele tivesse o dever, não de compreender a pessoa, mas sim, de aceitá-la simplesmente do jeito que é, tomando como correto tudo que ele fala.

Rapport e sua importância na Psicologia

O rapport é um dos assuntos mais importantes na terapia e que muitas vezes é ignorado. Grande parte do sucesso no tratamento psicológico se deve a uma boa aliança terapêutica entre paciente e terapeuta. 

A falta de rapport nesses casos pode repercutir negativamente para o profissional em diversos pontos: a pessoa vai deixar de frequentar a terapia, ela não se comprometerá com as tarefas dadas nas sessões, não se sentirá motivada a alcançar a mudança e também não irá acreditar no que é proposto ou indicado como estratégia. 

Entre as principais vantagens dessa técnica estão:

  • Estabelecer confiança de forma instantânea;
  • Se torna mais fácil dar sugestões para os pacientes, pois eles tendem a ter confiança em indivíduos que se sentem bem;
  • O paciente se sente mais a vontade em expor seus pensamentos e demonstrar de verdade o que está sentindo, com isso é mais fácil conduzi-lo para o caminho adequado.

Esse é um elemento terapêutico tão relevante hoje em dia que é ensinado aos futuros terapeutas nas universidades e, inclusive, existem cursos especializados destinados a formar os mais diferentes profissionais, sobretudo profissionais da saúde, que vão entrar em contato com pessoas com problemas que precisam ser solucionados em parceria.

Técnicas para um bom rapport


Os dois pilares fundamentais que se baseiam o rapport são: confiança e comunicação fluida. A comunicação entre terapeuta e paciente deve ser assimétrica, na qual o paciente intervenha bem mais que o terapeuta. 

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Algumas técnicas se mostram eficazes para estabelecer um bom rapport e são elas:

– Escuta ativa: trata-se de escutar o que o paciente quer contar sem interromper, mostrando por expressões e gestos que você está ao lado dele, compreendendo-o e o acolhendo;

– Receptividade: para existir um bom rapport é muito importante que o terapeuta se mostre receptivo com seu paciente. O profissional pode ter um leque de conhecimento bastante amplo, mas de nada vale se o paciente não se sentir amparado por ele. A falta de confiança vai repercutir diretamente no grau de compromisso do paciente com a terapia;

– Empatia: se colocar no lugar do outro é indispensável se queremos prestar alguma ajuda. Independente do que o paciente esteja passando, o terapeuta deve enxergar o mundo com os olhos dele, mesmo que não seja compartilhado do mesmo sentimento ou posição. Apenas com empatia é possível gerar confiança para assim, ajudar as pessoas;

Ausência de julgamento: um dos elementos mais importantes, que fazem com que haja ainda mais facilidade para se estabelecer verdadeiramente o rapport é suspender todo e qualquer tipo de julgamento com relação ao outro, pois se tentamos estabelecer uma comunicação com alguém e colocamos nesta comunicação nossos preconceitos, passando a julgar tudo o que a pessoa nos diz e o seu modo de ser, agir e levar a sua própria vida, não conseguimos estabelecer uma conexão genuína

– Linguagem verbal e não verbal: deve-se ter cuidado na hora de comunicar com o paciente, pois muitas vezes pode ser dito algo que pareça incoerente com suas expressões ou gestos. A coerência entre linguagem verbal e não verbal é fundamental na relação entre terapeuta e paciente, pois sem ela não é possível criar um “clima” de colaboração e confiança.

Fontes:
https://blog.psicomanager.com.br/2019/08/14/como-o-rapport-influencia-a-psicologia/
https://www.ibccoaching.com.br/portal/coaching-e-psicologia/o-que-e-rapport/
https://www.psicologiasdobrasil.com.br/importancia-do-rapport/
https://psicoligado.org/2017/04/02/o-que-e-rapport/



banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Casule Play

Rapport e Psicologia

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Rapport e Psicologia, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Suelen Tebaldi, aqui no Blog.
Psicóloga, terapeuta cognitiva comportamental, apaixonada pela escuta e pelo relacionamento com as pessoas. "Psicóloga da família" desde pequena, vive e ama essa profissão e todos os seus desafios. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Rapport e Psicologia.


0 comentários

quero-emagrecer-por-onde-começo
Quero emagrecer, por onde começo?

Quero emagrecer, por onde começo?

Chás emagrecedores, dietas milagrosas, produtos caríssimos: quem de nós nunca recorreu a estes artifícios para emagrecer? No vídeo de hoje a nutricionista Isa Polastri traz três dicas de como iniciar e se manter nesse processo de maneira efetiva, com passos simples, leves e seguros.
Saúde-mental-e-as-redes-sociais
Saúde mental e as redes sociais

Saúde mental e as redes sociais

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. E não é pra menos que este assunto se tornou corriqueiro nas rodas de conversa. Mas o que acontece para que um número...

treine sua assertividade
Treine sua assertividade

Treine sua assertividade

Muito se fala sobre os tipos de comportamentos e a importância dos modelos de comunicação, sejam eles passivo, assertivo ou agressivo, mas você já parou para pensar como você costuma se posicionar?
Por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traição-e-outros,-não
Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Descobrir que os votos de fidelidade foram quebrados causa muita dor. Esse sentimento é forte porque a relação amorosa é uma das mais íntimas que estabelecemos e isso faz com que tudo o que é vivenciado nela seja muito intenso. A infidelidade é ser traído naquilo que é mais íntimo e que gera tanta expectativa, ao mesmo tempo em que começamos a nos questionar aonde nós falhamos e se fomos incompetentes em cuidar da relação.

Autoestima

Tenho recebido mensagens de pessoas dizendo que em meio a quarentena estão com a autoestima baixa, que por estarem em casa não estão se arrumando, e por isso, eu quero compartilhar com vocês uma história da minha filha...
Leia mais
Autoestima

Como identificar que seu filho precisa de psicoterapia?

A infância é uma fase marcada por transformações e crescimentos, tanto no âmbito físico quanto no emocional. É uma fase do desenvolvimento e maturação neurocognitiva de grande importância. A família precisa estar atenta as respostas comportamentais e emocionais. Os motivos para buscar a Psicoterapia na infância são diversos. A psicoterapia infantil é um caminho para ajudar a criança a lidar com essas questões. Estimular para que aprendam a lidar de forma funcional com o conjunto de emoções, pensamentos e comportamentos desencadeados nas mais diversas situações.
Leia mais
Como-identificar-que-seu-filho-precisa-de-psicoterapia

Alimentação pode minimizar os sintomas da menopausa

A menopausa é uma fase da vida das mulheres que pode trazer sintomas como ondas de calor, irritabilidade, ganho de peso, depressão, entre outros. A alimentação se torna importante no manejo destes sintomas e pode promover um bem-estar geral para as mulheres.
Leia mais
alimentação-pode-minimizar-os-sintomas-da-menopausa

Como lidar com a necessidade de controle?

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que, normalmente,são perfeccionistas, inflexíveis, rígidas. O objetivo principal desse mecanismo é obter segurança e não se sentir vulnerável com os imprevistos.
Leia mais

Como resolver sua autoestima?

Nesse vídeo vou te fornecer um instrumento que vai te ajudar a solucionar seus problemas com a sua autoestima. Tá achando que é milagre? Não! O resultado vai depender das suas atitudes, porém será satisfatório.
Leia mais
Como-resolver-sua-autoestima

Como se posicionar?

Sabe aquela pessoa que sempre se comporta de forma rígida e agressiva? Você tem dificuldade em se posicionar quando isso acontece e acaba se sentindo constrangido ou com algum receio ou trava quando alguém te trata dessa forma? Se você quer aprender a se posicionar, esse vídeo é para você!
Leia mais

Ansiedade

O medo é um sentimento inato que nasce conosco. Já a ansiedade é um sentimento secundário oriundo do medo. Ela é um sentimento que todos nós temos, não há ninguém que tenha uma ansiedade zero. Assim sendo, a ansiedade basal de todos os seres humanos estão sempre maior que zero.
Leia mais

Como reduzir a celulite

A celulite é um processo de desestruturação em que a pele perde seu aspecto firme. Atualmente afeta cerca de 98% das mulheres de todo o mundo. Será que a alimentação pode contribuir na diminuição da celulite? A resposta é SIM e pode ser mais fácil do que você imagina! Assista ao vídeo completo e saiba como.
Leia mais
Como reduzir a celulite

Dicas para melhorar a sua Autoestima

Autoestima é uma auto avaliação positiva ou negativa, envolvendo o sentimento acerca de si próprio (como eu me sinto) e o autojulgamento a partir do que a sociedade impõe (como ''devo'' me sentir).
Leia mais
Dicas para melhorar a sua Autoestima
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This