fbpx
_Borderlines---_Blog-Casule---psicólogo-Felipe

Pessoas que sentem demais – Borderlines

Atualizado em 27/02/2019
Por Felipe Mendes

Pessoas que sentem demais – Borderlines

Atualizado em 27/02/2019
Por Felipe Mendes
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Pessoas que sentem demais – Borderlines

Pergunte ao Tiago CurcioPowered by Rock Convert

Existe muita desinformação sobre o Borderline e isso faz com que a vida de quem sofre desse transtorno seja ainda pior. É preciso mudar essa situação, e para isso é necessário  que existam mais materiais, como esse texto,para introduzir essa questão e ajudar as pessoas que sofrem ou conhecem alguém que possa sofrer, a identificar, perceber e como proceder para lidar com esse transtorno.

Imagine. Aquele dia de sol, tempo quente e ensolarado, sem nuvens e você está em um lugar sem sombra. Os raios de sol batem na sua pele e você sente calor naturalmente. Então você decide beber uma água gelada, por isso coloca algumas pedras de gelo. Com muita sede você toma uma grande golada e sente uma pedra de gelo entrando na sua boca. Gelada, na temperatura certa para te refrescar nesse dia tão quente. Agora, imagine que você tem um machucado na boca. Ele está muito sensível e dolorido, qualquer objeto sólido que o toque irá lhe causar dor. De repente, o que era para ser relaxante torna-se uma forma de tortura. Cada movimento do gelo na sua boca lhe causa dor e desconforto. E, como os machucados na sua boca não estão visíveis aos outros, as pessoas te olham perplexos enquanto você reclama e fala que está incomodado com aquilo, todos dizem: “Nossa, mas que frescura! Porque não relaxa e se refresca como todo mundo?”

Esses “machucados” fazem parte da vida, muita vezes sofrida, de quem tem o Transtorno de Personalidade Borderline (TPB). Essas pessoas têm “machucados” que as deixam mais sensíveis às emoções, o que proporciona a sentirem de maneira mais exacerbada as emoções e percepções de estímulos externos (dor, calor, estresse, etc). Entretanto todos a sua volta insistem que essas pessoas são apenas exageradas, dramáticas, que não deveriam se sentir assim ou reclamar/falar tanto. Só que com isso diminuem o valor dos seus sentimentos e assim, as deixam confusas e segregadas, por se sentirem diferentes.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

A união desses dois lados da mesma moeda – uma maior vulnerabilidade do corpo a emoções e um ambiente que não reconhece o seu sofrimento na mesma intensidade em que a pessoa o sente – faz com que seja muito difícil para alguém que sofre com o transtorno conseguir regular suas emoções de maneira saudável. Logo, sem esse equilíbrio emocional a pessoa passa a viver nos extremos, em oposição quase que diária. De um lado a pessoa acaba concordando com a opinião dos outros e passa a reprimir as próprias emoções. No outro, quando não dá mais para esconder, pois não suporta mais o silêncio ou confusão de sentimento, ela acaba perdendo o controle passa a gritar por socorro da maneira que pode. O que normalmente vem com gritos reais, atos impulsivos e comentários críticos sobre os outros e o mundo, o que só afasta e dificulta o seu convívio social.

Viver assim é cansativo. Sem se sentir compreendida. Sem poder se expressar sem se machucar ou aos outros. Sem saber como lidar com as situações e os próprios sentimentos. Não é de se estranhar que, às vezes, mesmo rodeada de amigos, a pessoa acabe se sentindo sozinha, isolada e acaba tendo medo de ser abandonada. O que a deixa ainda mais insegura e desequilibrada.

A pessoa que sofre deste distúrbio, precisa buscar ajuda profissional, para que consiga reconhecer e validar suas emoções, assim como regular de forma mais efetiva. O indivíduo necessita de ajuda para aprender a construir relações interpessoais (família, amigos, relacionamentos) protegendo-as das próprias oscilações de humor que podem vir a ocorrer.

Tanto para quem sofre, quanto para as pessoas que amam quem sofre desse transtorno, é preciso acreditar que existe controle, existe melhora. A ajuda profissional de um psicólogo, ou psiquiatra em casos mais graves, ajudará o indivíduo a criar mecanismos de enfrentamento, controle, percepção, entre outras ferramentas para que consiga lidar e entender seus sentimentos. O primeiro passo é acreditar que é possível construir uma vida equilibrada, o segundo é buscar ajuda.

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert

Pessoas que sentem demais – Borderlines

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Pessoas que sentem demais – Borderlines, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Felipe Mendes, aqui no Blog.
Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental. Terapia em Grupo, Orientação Vocacional e Disfunção Sexual. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Casais, Famílias e Grávidas. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Pessoas que sentem demais – Borderlines.


0 comentários

A Saúde mental nos relacionamentos como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!
A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

Quando falamos sobre os transtornos mentais, nos referimos a uma série de alterações significativas no que diz respeito aos aspectos cognitivos, emocionais e comportamentais dos indivíduos e que podem afetar qualquer pessoa durante algum momento de sua trajetória. É uma condição que muitas vezes interfere diretamente na capacidade do indivíduo de enfrentar problemas cotidianos e sentir prazer na vida.
Transtorno bipolar
Transtorno Bipolar

Transtorno Bipolar

A variação de humor no nosso dia a dia é algo muito comum e normal! Passamos por diversas situações ao longo do dia, e da vida, e por consequência, nosso humor e nossas emoções podem se manifestar e alternar de formas diferentes. Mas quando essa mudança se torna um problema? Nesse vídeo vou te ensinar algumas características do Transtorno Bipolar, e te dar algumas dicas para lidar com pessoas que sofrem com essa desordem.
Aspectos-psicológicos-da-dor
Aspectos psicológicos da dor

Aspectos psicológicos da dor

Segundo o psiquiatra americano George Hengel, na década de 1970, os estados de saúde e de doença devem ser analisados sob a perspectiva biopsicossocial. Isso significa que a dor nos avisa que algo está não está bem e este aviso pode estar relacionado com seu corpo, indicando alguma lesão ou uma doença, por exemplo; com suas emoções ou com o ambiente em que você vive e trabalha.

Como lidar com os ciúmes?

Aperte o play para escutar este conteúdo. Você é ciumento? Conhece alguém que seja? Sofre com isso? O ciúme é um sentimento que em excesso está relacionado a um padrão de...

Leia mais
Como lidar com os ciúmes

3 passos para cozinhar o próprio alimento

Cozinhar o próprio alimento se torna cada dia mais difícil por conta da rotina atarefada da maioria das pessoas. Mas será que vale a pena terceirizar nossa alimentação e deixar grande parte dela nas mãos do delivery, dos empacotados e congelados?
Leia mais
3-passos para cozinhar o proprio alimento

Somatização

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ter saúde é diferente de não ter doença, isto quer dizer que ter saúde é usufruir de um bem-estar psíquico, biológico e social.
Leia mais
Somatização

A criança que eu já fui e o adulto que eu sou

Existe uma música que eu adoro chamada “A criança que eu fui um dia” ela é da Reverb Poesia e fala exatamente que à medida em que vamos crescendo, aprendemos a não sonhar, desaprendemos a sorrir, desaprendemos a brincar.
Leia mais
A criança que eu já fui e o adulto que eu sou

Características das pessoas controladoras

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que tem dificuldades em lidar com suas próprias dores e emoções. Os indivíduos com um perfil controlador, geralmente, fazem uso do controle para sentirem-se seguros e se afastarem de reflexões que os levem a sofrimento.
Leia mais
CaracterIsticas-das-pessoas-controladoras

Gratidão!

Dentre os diferentes estados emocionais que o ser humano é capaz de experimentar, a gratidão é um dos mais relacionados à saúde mental e bem-estar. Tal estado está relacionado à percepção de ajuda e contribuição por parte de outros, evidenciando o amparo recebido e contribuições altruístas.
Leia mais
gratidao

5 Dicas de como ser mais Positivo

A negação, ou a negatividade, está mais presente na nossa vida do que a gente pode imaginar. Esse filtro negativo é um erro de pensamento, que como o próprio nome diz, direciona a nossa atenção para aquilo que comprova uma ideia negativa que eu tenho de mim mesmo, e me afasta cada vez mais de uma solução.
Leia mais
5 Dicas de como ser mais Positivo

Árvore dos Sonhos

A Árvore dos Sonhos é uma técnica da Psicologia Positiva onde a gente “pendura” na árvore todos os nossos sonhos; desde os mais simples (tipo um vestido de festa vermelho) até os mais complexos (fazer uma grande viagem ou se formar após um longo tempo sem estudar, por exemplo). São as vontades que nós temos de realizar algo em nossa vida.
Leia mais
Árvore-dos-Sonhos

TOC religioso

TOC religioso é uma das variações do Transtorno Obsessivo Compulsivo e nesse vídeo você vai aprender como identificá-lo e quando buscar ajudar.
Leia mais
TOC religioso
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This