fbpx
Download [ebook] desafios da mulher moderna casulePowered by Rock Convert

Casar e viver a rotina de um casamento implica em uma série de responsabilidades. Entre elas, está o controle das finanças do casal, que precisa ser feito de maneira cuidadosa e transparente para que o casal não enfrente problemas com o orçamento e acabe tendo a própria relação estremecida.

Cada casal precisa criar suas próprias regras de convivência, para todas as áreas da vida a dois – inclusive a financeira. Alguns optam por uma independência completa das contas, outros juntam todo dinheiro e há ainda os que possuem alguns planos em comum, outros não. A falta de diálogo pode ser um problema sério. É normal, por exemplo, que uma das duas pontas de um casal tenha um salário menor do que a outra. Só que quando isso não fica bem assimilado pela dupla pode gerar a sensação de que alguém está sendo explorado. E a chance de ocorrerem episódios de infidelidade financeira cresce muito.

Ainfidelidade financeira acontece quando um dos (ou os dois) cônjuges/companheiros esconde informações financeiras do outro, ou ainda quando, mesmo sem esconder, realiza compras que comprometem o orçamento familiar.

Um exemplo de infidelidade financeira é realizar uma compra e dizer para o cônjuge que comprou em uma liquidação, por metade do preço, ou que ganhou de alguém. Outro exemplo é ocultar por muito tempo uma dívida gigantesca que compromete as finanças e o futuro financeiro da família.

Dinheiro é um assunto delicado para um casal, e uma das principais razões de discussões. Somente 3% das pessoas afirmam não esconder nada do parceiro sobre dinheiro e poucas conversam abertamente sobre o tema, segundo uma pesquisa da Serasa Experian realizada há alguns anos.

Os efeitos da infidelidade financeira podem gerar muito estresse, brigas, desavenças, e provocar fins catastróficos.

O comportamento financeiro do homem e da mulher

Apesar da capacidade intelectual de homens e mulheres ser equivalente, pesquisas em neurociências explicam que homens e mulheres utilizam diferentes áreas do cérebro para a solução de tarefas.

Quanto ao comportamento de compra, as mulheres em geral compram mais vezes, mas normalmente os bens são de valores mais baixos, como sapatos, roupas, enfeites de decoração para a casa, entre outros.  

Já os homens costumam ser mais pragmáticos em suas compras: compram aquilo que foram para comprar e têm pressa para sair logo da loja. No entanto, isso não exime os homens da responsabilidade pela infidelidade financeira entre casais, pois os homens, quando compram, costumam comprar itens mais caros, como um carro novo, um relógio, um novo computador ou celular, entre outros.

Outro tipo de infidelidade financeira

A infidelidade financeira não é caracterizada apenas por fatores que prejudicam o orçamento familiar, como compras e endividamentos. Muitas pessoas mantêm economias e contas bancárias escondidas de seus cônjuges.

Entre outros motivos, esse tipo de infidelidade financeira pode acontecer pela desconfiança de má gestão financeira por parte de um dos cônjuges.

Sinais comuns de infidelidade financeira 

Preocupação excessiva

Ninguém perdeu o emprego, nenhuma compra muito grande aconteceu, ninguém da família precisou de dinheiro emprestado – mas, mesmo assim, seu companheiro ou companheira passou a demonstrar muita preocupação com as contas da casa. Isso levanta uma suspeita. Por que o dinheiro virou um assunto importante de uma hora para outra? Não há nenhum problema em querer conhecer melhor a situação financeira da família, mas um excesso de atenção pode ser sinal de que alguma coisa não vai bem. Porém, é importante não confundir “paranoia” com o desejo de controlar, planejar e conhecer as contas. O fato de um cônjuge começar a analisar extratos bancários e procurar entender melhor os gastos é uma coisa positiva, e não negativa. A preocupação excessiva e o comportamento obsessivo é que indicam algo suspeito.

Faturas escondidas

Qual foi a última vez que você viu uma fatura de cartão de crédito ou o extrato da conta corrente circulando na sua casa? Ou ainda o holerith, a declaração do imposto de renda…? Um esforço muito grande para esconder esse tipo de documento pode ser um indício de infidelidade financeira. Seu companheiro ou companheira pode estar com receio que você saiba o quanto anda gastando. Pode ser por medo de ser repreendido ou de admitir que está endividado.

Horas extras demais

De uma hora para outra, seu companheiro ou companheira começou a fazer muitas horas extras. Ou está fazendo trabalhos adicionais – os famosos bicos – todos os dias. Mais um sinal de alerta. Se estiver muito preocupado em ganhar mais, pode estar precisando aumentar rapidamente a renda por ter comprado alguma coisa por impulso ou para dar conta de alguma dívida em atraso.

Generosidade financeira “gratuita”

Aqui um ponto difícil de “trabalhar”, pois cônjuges, de uma forma geral, adoram ganhar “mimos” e ficam felizes com atitudes de generosidade. Porém, quando não há uma origem financeira conhecida para aqueles recursos e o cônjuge “mão aberta” não dá nenhuma pista sobre a fonte dessa “riqueza repentina”, é o caso de se investigar um pouco melhor. O mesmo vale quando o cônjuge está sendo altamente generoso não com você, mas consigo próprio, fazendo compras e participando de atividades incompatíveis com o nível de renda.

Conclusão

Problemas financeiros são grandes causadores de divórcios ao redor do mundo. A infidelidade financeira, por sua vez, é a causa de brigas e estresses que poderiam ser facilmente resolvidos com um pouco de empenho dos cônjuges ou companheiros. Especialistas aconselham que os casais discutam abertamente sobre quanto cada um ganha e quanto cada um gasta, sobre a compra de bens que precisem ficar em nome de alguém (de quem?), sobre a divisão das obrigações da casa. Além disso, é fundamental que o casal realize seu controle financeiro pessoal e que os cônjuges tracem os objetivos que desejam atingir de forma conjunta.

Terapia financeira

Assim como há infidelidade financeira, há terapia financeira. Trata-se de um novo campo de especialização que reúne psicologia e administração. Muitos dos pacientes são casais que estão em crise por problemas econômicos, pessoas com tendência a compras compulsivas ou simplesmente recém-casados que querem planejar o futuro.

O dinheiro é um símbolo de poder, controle, segurança. Então, quando você briga por dinheiro, outros níveis de conflito surgem. Casais devem falar sobre dinheiro de forma clara e aberta. No entanto, as coisas podem ficar muito mais difíceis se a infidelidade financeira esconder outros problemas, como o vício em álcool ou drogas. Esse tipo de infidelidade é sempre a expressão de um sintoma.

Fontes:

 https://www.parmais.com.br/blog/problemas-financeiros/

https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/05/10/como-a-infidelidade-financeira-poe-relacionamentos-em-risco.ghtml

 https://exame.abril.com.br/blog/voce-e-o-dinheiro/sinais-de-alerta-de-infidelidade-financeira/

Infidelidade financeira: o que é e como evitar

Download [ebook] desafios da mulher moderna casulePowered by Rock Convert

Share This