Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno

Atualizado em 26/04/2015
Por Nayara Benevenuto

Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno

Atualizado em 26/04/2015
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno

O terror noturno é caracterizado por episódios de gritos, agitação e medo intenso. Durante o episódio, a criança pode sentar na cama, gritar, chorar, chutar, bater, suar profusamente, ter respiração e batimentos cardíacos acelerados, ser difícil de acordar, ser inconsolável, ficar com os olhos arregalados, sair da cama e correr pela casa. Esses episódios costumam ocorrer na primeira metade da noite e têm duração de 1 a 3 minutos. Raramente a criança se lembra do episódio pela manhã. Geralmente acomete crianças e adolescentes de 3 a 12 anos, são raros e tem igual frequência em meninos e meninas. Em geral, esses episódios desaparecem na adolescência.

O terror noturno, assim como o sonambulismo, é chamado de parassonia. É um transtorno do sono não-REM (sono mais profundo do início da noite).
Acredita-se que haja um despertar parcial do sono, onde a criança está parcialmente acordada (verbalização, movimentos) e parcialmente dormindo (inconsciência).

O terror noturno costuma acometer outros membros da família, mas não está associado a doenças mentais. A frequência dos eventos é muito variável entre as crianças, podendo ser semanal ou mensal. Mesmo os episódios raros provocam preocupação nos pais, devido a sua intensidade.

A maioria das parassonias não necessita de tratamento, somente um ambiente seguro de sono para a criança. No entanto, o terror noturno pode necessitar de tratamento se a criança e/ou os pais não dormirem tempo suficiente ou se houver risco à segurança da criança.

O terror noturno frequentemente é confundido com pesadelos. Uma criança que acorda de um pesadelo está consciente e relata uma história de um sonho assustador, muitas vezes com detalhes. No terror noturno a criança pode verbalizar, mas permanece dormindo. A criança com terror noturno não se lembra dos eventos na manhã seguinte. O horário também ajuda a diferenciar, pois os pesadelos são fenômenos do sono REM (estágio do sono dos sonhos) e costumam ocorrer na segunda metade da noite, enquanto o terror noturno acontece na primeira metade da noite.

terapia-online-casule-banner

O despertar confusional é outro tipo de parassonia que pode confundir com terror noturno. Durante o episódio de despertar confusional, a criança apresenta confusão mental enquanto está na cama. Não há comportamento de medo, terror ou andar. Não se observa suor profuso ou respiração e batimentos cardíacos acelerados.

Diversos fatores contribuem para aumentar a frequência dos episódios de terror noturno, tais como: privação de sono, cansaço extremo, estresse, febre, dormir em local não familiar, sons, luzes e bexiga cheia. Outros problemas de saúde podem estar associados e/ou piorar o terror noturno: apneia obstrutiva do sono, síndrome das pernas inquietas, enxaqueca, trauma de crânio e algumas medicações.

A presença de complicações é um alerta para iniciar o tratamento. A família pode relatar sonolência excessiva durante o dia, dificuldades na escola, notas baixas ou problemas em executar atividades da vida diária. Pode ainda ocorrer conflito entre os membros da família, vergonha dos episódios de terror noturno, ou pode acontecer da criança e outras pessoas se machucarem.

Caso os eventos sejam raros, não há necessidade de tratamento. Durante o episódio não há muito que fazer, o melhor é esperar – os pais podem conter a criança gentilmente na cama, falar calmamente e aguardar passar. Chacoalhar ou gritar com a criança pode piorar o evento.

O tratamento é recomendado quando há sintomas diurnos ou risco à segurança da criança. É importante tratar alguma doença associada, como a apneia obstrutiva do sono. Os hábitos do sono devem ser ajustados para evitar privação de sono, ou seja, horários regulares de dormir e acordar sete dias por semana e evitar atividades ou alimentos estimulantes após o anoitecer. Se ansiedade e estresse forem problemas relevantes, recomenda-se consultar um especialista. Medicações raramente são prescritas no terror noturno, mas quando necessário, obtêm-se bons resultados com os benzodiazepínicos.

Fonte: http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/2015/04/gritos-agitacao-e-medo-entenda-o-terror-noturno

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Gritos, agitação e medo. Entenda o terror noturno.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil
Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Antes de qualquer coisa precisamos pensar em uma prática muito comum dos adultos em atribuírem qualquer discurso da criança somente à imaginação e à fantasia, podendo estar negligenciando situações de risco ou de violência consumada. É claro que, em muitos casos, essas situações não são óbvias e nem mesmo fáceis de serem identificadas, por isso é de extrema importância nos atentarmos para os indicadores de violação de direitos e violência.
Como-escolher-minha-futura-profissão-BLOG
Como escolher minha futura profissão?

Como escolher minha futura profissão?

Este momento de decidir em qual curso ingressar optando por uma faculdade, representa uma tomada de decisão importante e significativa na vida de todos nós. Muitas vezes se torna um grande desafio, pois junto com as pressões de notas e prazos para os exames seletivos, surgem também sentimentos de insegurança e incerteza. E o que fazer para tomar uma decisão com coerência e tranquilidade?
Como organizar as finanças do casal
Como organizar as finanças do casal

Como organizar as finanças do casal

A primeira coisa que é importante saber é que não existe o que é o ideal para todas as pessoas, ou seja, não há uma forma adequada que vá se encaixar na vida de todos casais. Por isso, é importante que você e seu parceiro(a) conversem e estabeleçam qual vai ser a forma de organização financeira que vai ser melhor para o caso de vocês. Mas, há quatro formas principais para organizar a vida financeira do casal
voce sabe pedir ajuda
Você sabe pedir ajuda?

Você sabe pedir ajuda?

Você provavelmente passou por alguma situação em que sentia que precisava de ajuda , mas não conseguiu pedir. Parece simples, mas muitas pessoas resistem a isso e para elas, pedir ajuda pode representar não só assumir a própria fragilidade, como a exposição dessa fragilidade para outras pessoas.
devo comer de 3 em 3 horas
Devo comer de 3 em 3 horas?

Devo comer de 3 em 3 horas?

Quando se inicia um processo de reeducação alimentar e/ou emagrecimento é muito comum associar “dieta” com o ato de comer de 3 em 3 horas, este tipo de analogia na prática clínica é algo recorrente. Entretanto, quando surge este tipo de questionamento a resposta é: depende.

Como se tornar uma pessoa mais interessante?

Não se sentir uma pessoa interessante tem uma relação com o medo do julgamento dos outros, da insegurança e da baixa autoestima. O que você precisa é se tornar interessante primeiro para você, e com isso, tornará mais fácil entender que alguns irão gostar do seu jeito e outras não, e está tudo bem, pois cada um é de um jeito.
Leia mais
como se tornar mais interessante

Você tem vivido como adulto saudável ou como uma criança ferida?

A maneira como vivemos hoje está muito relacionada à nossa história de vida, as nossas experiências passadas, ao que nos foi dado e ao que nos faltou na nossa infância. No entanto, conforme vamos crescendo, precisamos aprender a desenvolver nossa maturidade emocional. Isso significa que precisamos ter controle sobre nossas emoções, comportamentos e olhar para as adversidades de forma mais realista e objetiva. Nesse texto, eu vou explicar as principais características do adulto saudável.
Leia mais
Você tem vivido como adulto saudável ou como uma criança ferida

Você é uma pessoa perfeccionista?

Já ouviu falar sobre o perfeccionismo? Sabia que a longo prazo ele pode causar muitos prejuízos para nossa saúde mental e pode ser fator de risco para transtornos de ansiedade, depressão, burnout e transtornos alimentares?
Leia mais
Você-é-uma-pessoa-perfeccionista

É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos?

Sim! É possível sofrer violência na relação entre pais e filhos. Aqui, neste texto, você entenderá mais sobre essa relação tóxica que pode acontecer desde a infância de quem passa por isso. Identificar um relacionamento abusivo na relação entre pai e filho não é nada fácil, considerando que o indivíduo passa por isso desde sempre e pode estar sendo manipulado a enxergar que os castigos e repreensões que sofre são normais devido ao seu mau comportamento.
Leia mais
É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos

Fui traído(a) e não consegui superar

É muito comum que pessoas decidam permanecer em um relacionamento mesmo após uma traição. A questão é que muitas vezes, a insegurança, a desconfiança e conflitos por causa disso tomam conta do relacionamento.
Leia mais
Fui-traído-e-não-consegui-superar

Síndrome da Boazinha: Você já ouviu falar sobre ela?

Você conhece alguém que sempre precisa da aprovação do outro, que se colocam em segundo plano, necessitam agradar todos ao redor e sentem dificuldade em dizer não, mesmo que não tenha tempo ou não tenha interesse para atender tais solicitações? Se sim, talvez você sofra com a “Síndrome da Boazinha”
Leia mais
Síndrome da Boazinha- Você já ouviu falar sobre ela

O que você precisa saber sobre timidez

Qual o limite entre a timidez natural e aquela que ultrapassa uma característica de personalidade mais reservada? Não devemos enxergar a timidez como algo ruim e que precisa ser tratada, a não ser que esteja causando prejuízos.
Leia mais
O-que-você-precisa-saber-sobre-timidez-BLOG

Esse texto é um resposta…

O que quer ser quando crescer? Com certeza você já ouviu algumas vezes esta pergunta quando era criança. Se é adolescente anda se perguntando sobre qual profissão seguir e tem se deparado com uma grande decisão que deverá tomar mais cedo ou mais tarde.
Leia mais
Esse texto é um resposta...
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This