Como criar uma rotina mais saudável para o novo ano

A falta de tempo e a rotina corrida parecem ser quase um “pré requisito” da sociedade moderna. A estrutura social e do mercado de trabalho atuais exigem, cada vez mais, que estejamos quase sempre disponíveis à eles. Com isso, é normal as pessoas estarem frequentemente correndo, com pressa e encontrarem dificuldades em administrar seu tempo. 

Assim, as relações sociais costumam ser constantemente afetadas, em especial aos que se refere à família e, principalmente, aos filhos. É preciso compreender que as crianças serão os adultos de amanhã. A forma como os menores percebem os pais e sua participação na vida deles influencia tanto na relação futura da família e a visão/proximidade que os filhos terão com os pais, mesmo já crescidos, quanto podem refletir na saúde física e mental dos mesmos. 

É possível, então, criar uma rotina mais saudável entre pais e filhos dentro dos moldes atuais de trabalho e exigências externas?
Um primeiro ponto importante é focar no tempo de qualidade, ou seja, a forma como o tempo com os filhos é aproveitado é extremamente importante. Um momento grande de tempo em que a criança esteja brincando sozinha e os pais assistindo televisão ou trabalhando em casa, ainda que no mesmo cômodo, pode não ser tão interessante quanto quinze minutos de conversa dedicada exclusivamente ao menor, seus interesses e brincadeiras. É saudável reservar horários para estar especificamente com eles realizando atividades coerentes com seu universo, como desenhar, ler, brincar, ajudar na lição de casa. Os filhos também percebem e valorizam quando suas opiniões são ouvidas e aceitas pela família. É extremamente significativo para uma relação sólida entre pais e filhos que a criança seja ouvida e tenha espaço para opinar e sugerir decisões da casa, como a programação do final de semana, por exemplo. Quando não for possível realizar, explique o motivo e remarque para uma data mais viável. 

Desenvolver atividades que desperte prazer e alegrias em comum é sempre relevante como passeios ao ar livre, ou a simples arrumação da mesa do almoço. Conhecer os desejos e objetivos do pequeno também facilita na aproximação da relação, na importância que é dada ao outro e amplia a intimidade e vínculo de segurança para que os pais sejam sempre queridos pelos filhos para compartilhar suas decisões, seus medos, seus gostos e emoções. 

Apesar da rotina intensa e agitada que grande parte dos adultos enfrenta hoje em dia, é possível usar a criatividade para dedicar um tempo especial aos filhos e assim garantir uma relação mais próxima e firme com rotina mais saudável! Quem consegue estabelecer uma relação baseada no companheirismo, confiança, amor e diálogo gera sentimento de proteção. Para uma criança, isso é essencial, pois fortalece a interpretação de que ela terá o apoio dos pais em qualquer situação da vida e contribui, em muito, na prevenção de diagnósticos de depressão ou fragilidades emocionais futuras. 

Comentários

comentários