TOC infantil: como identificar e lidar com o transtorno nas crianças.
17 de maio de 2016
Relacionamentos Abalados..
19 de maio de 2016

Como definir o que as pessoas chamam de “estresse”

 As vezes as pessoas confundem cansaço com estresse. Quando estamos casados podemos precisar de apenas uma boa noite de sono. Mas em quadros de estresse talvez nem consigamos dormir pois existe a possibilidade de pensamentos em turbilhão que não permitem um sono regular.

O estresse se instala com o acumulo de situações desgastantes emocionalmente.

A pressão do trabalho pode evoluir para alguma síndrome mais grave

A pressão no trabalho pode evoluir para o estresse  e o estresse pode evoluir para quadros ansiosos e depressivos mais significativos, como por exemplo a síndrome do pânico, transtorno obsessivo compulsivo, a depressão, etc.

Quem é o culpado

 O problema nunca é o que acontece com a pessoa, o problema sempre está no que a pessoa faz com o que acontece com ela. Há pessoas que lidam com os despostas mais terríveis mas  tem o dom de não se deixar contaminar por maus tratos e dão a volta por cima. Outras pessoas se estressam até com um simples pedido feito pelo chefe de forma totalmente tranquila. O que determina o quanto uma pessoa irá se estressar é a própria fragilidade emocional de cada um associada a sua história de vida.

O ambiente de trabalho pode ocasionar esses quadros de cansaço ou estresse?

O ambiente de trabalho poderá causar estresse quando ultrapassar o limite que o funcionário suporta. Como este limite é bastante pessoal o chefe nunca saberá quando será ultrapassado – apenas o próprio funcionário perceberá que seu limite está chegando. Alguns suportam uma critica por dia, outros suportam penas uma critica por semana, mas sempre tem aquele que acredita que não pode errar nunca e não suportará uma critica na vida.

Ambientes muito competitivos também são vilões?

A competição é apenas um dos agentes estressores, podemos citar a critica, a realização de tarefas sem a percepção de sentido no que faz, a repetição mecânica de atividades, etc.

Falta de reconhecimento

 A falta de reconhecimento tem tudo a ver com a sensação de trabalho “à toa”, e talvez ninguém goste de realizar tarefas inúteis, sendo assim este pode ser um fator estressante.

Quando pode ser um exagero do funcionário?

 Este limite é muito delicado pois há várias formas de reconhecimento e algumas podem ser muito sutis. Um chefe pode demonstrar reconhecimento solicitando mais serviço para um determinado funcionário  – pode significar confiança, mas se este funcionário não perceber assim poderá achar que está sendo explorado.

Atitude competitiva

Se uma pessoa pretende realizar mais do que tem capacidade pode se estressar por exigir demais de si mesmo. Não respeitar os próprios limites e não trabalhar com prazer de realizar coisas boas podem levar ao estresse.

Paixão do funcionário com os valores da empresa ajuda?

Não acredito que a paixão seja o ideal, a paixão também pode estressar. Considero produtivo ter empolgação – é um sentimento menos intenso que a paixão e por isso mesmo pode ser  mais duradoura e harmoniosa. Sentir-se empolgado pelo que faz, pelo que pode fazer pode ser fundamental para realizar muitas coisas sem estresse.

Problemas pessoais também podem aumentar o estresse no trabalho

O estresse é pessoal, o trabalho pode ser apenas um dos fatores.

FONTE:http://www.marisapsicologa.com.br/estresse-no-trabalho.html

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta