fbpx
banner-paisagem-teste-ansiedade-v2.1Reduzido-1280x145Powered by Rock Convert

Alguns dos efeitos colaterais do coronavírus e do isolamento decretado em alguns países para contê-lo levaram ao aumento (já quantificado) dos pedidos de divórcio na cidade chinesa de Xi’an

O impacto da doença e das medidas necessárias para impedir sua propagação são sentidos na sociedade e na economia, mas também em nossos relacionamentos. As medidas de emergência que vem resultando na permanência das pessoas em suas casas podem ter influência sobre o casal ―e sobre a família―, podendo significar o fim do relacionamento ou o início de um vínculo mais profundo, dependendo de como investimos esse tempo. 

Os seres humanos evoluíram com o desejo de compartilhar a vida com um parceiro, mas não, necessariamente, o dia todo. Devido à isso, algumas brigas de casal podem surgir quando cônjuges passam a ficar juntos por muito tempo, dia após dia, isso porquê, durante o período de isolamento, de confinamento, os casais são obrigados a se olharem, as famílias precisam entrar em contato, reconhecer as suas dinâmicas e o mecanismo sistêmico. Não há distração, não tem trabalho, não tem a saidinha, não tem o ‘vou buscar um cigarro lá fora e já volto’, não tem happy hour de quarta, não tem futebol de quinta, não tem as viagens pra distrair, não tem a vida social ativa.

Infelizmente, são as pessoas mais próximas de nós que desencadeiam mais conflitos emocionais. E isso, embora pareça inadequado, é mais comum do que se imagina, pois brigamos com quem temos liberdade para brigar.

Nossas reações, muitas vezes até exageradas, podem estar muito mais ligadas à nossa história pessoal do que ao que está acontecendo no momento presente. Ou seja, é possível que os desentendimentos que surgem nesse período já estivessem escondidos dentro de nós, porém, o momento conturbado faz com que esses desentendimentos explodam.

Por vezes, são as nossas inseguranças pessoais diante da pandemia que falam alto, a falta de treino para enfrentar e superar dificuldades, a dificuldade de autocontrole, etc.

O aumento no número de separações, como os já registrados na China e nos Estados Unidos, pode acontecer também no Brasil e não tem nada a ver com o país. Tem a ver com a condição do confinamento, onde os casais são obrigados a entrar em contato com suas questões. Tudo que já existia tende a agravar.

O que fazer?

Aprenda a se comunicar melhor

A comunicação é fundamental nos relacionamentos, independente de estarmos passando por momentos difíceis ou não. Ela pode ajudar a diminuir a frequência e o tempo de duração das brigas, mas não necessariamente a acabar com essas brigas.

Quando se está em quarentena, convivendo 24 horas por dia, 7 dias por semana, a comunicação é ainda mais importante. 

Falar na primeira pessoa (eu) quando se quer comunicar insatisfação pode ser uma orientação das mais importantes.

Essa proposta contrapõe uma proposta comum de fala na qual o outro se sente atacado ou ofendido. Exemplo: “eu estou me sentido sobrecarregada com os afazeres de casa” ao invés de “você não me ajuda com nenhuma tarefa de casa”.

Enxergue o tempo como seu aliado

Se vocês são um daqueles casais que moram juntos, mas mal se veem devido aos horários incompatíveis de trabalho ou vidas sociais demandadas, agora é a hora de se reconectar. Embora não seja ideal ficar “preso” em casa, você ainda pode aproveitar ao máximo e fazer coisas divertidas com ele(a) como, por exemplo, ver filmes, ouvir músicas, fazer comidinha juntos, receitinha, dar risada, conversar.

Respeito a individualidade

Embora seja uma orientação ficar dentro de casa, não há necessidade de assistir todos os programas da Netflix juntos.

É preciso haver um espaço para você se sentir bem – para ouvir a música que você gosta, para fazer seus próprios hobbies, fazer seu exercício físico.

Uma vez que você começa a sentir que está se perdendo na relação, e que a sua individualidade sumiu, isso gera uma nova ansiedade dentro do seu relacionamento.

Não se sinta egoísta se quiser estar um pouco sozinho(a). O espaço pessoal pode ser revigorante e torná-lo um parceiro melhor.

Muitas brigas de casal são motivadas pela falta de respeito à individualidade do próximo.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Faça pequenas e doces surpresas diariamente

Estar em um relacionamento permite navegar pelos altos e baixos da vida com um co-piloto ao seu lado. Mostre uma boa intenção extra para lembrar um ao outro que vocês estão nisso juntos e que você quer evitar as brigas de casal.

Se o seu parceiro estiver em uma reunião de trabalho, traga uma xícara de café para ele, por exemplo. Pequenos atos de bondade podem fazer com que se sintam menos sozinhos no mundo e mais próximos de maneira positiva.

Outras ideias também podem incluir: recados no espelho do banheiro, pequenos textos afetuosos, preparar aquele o café da manhã e levar na cama e colocar uma música para curtirem juntos, por exemplo.

Diga ‘’Bom Dia’’ e ‘’Boa Noite’’ todo dia

Pode parecer inútil e sem importância para você, mas se atentar a esses detalhes pode fazer toda a diferença.

Infelizmente, não podemos sair por aí abraçando familiares e amigos agora. Mas, você pode abraçar e beijar quem está aí do seu lado todo dia. 

Comece e termine o dia com uma atitude positiva, lembrando-se sempre de dizer bom dia e boa noite.

Não importa o quanto você esteja exausto, um beijo ou um abraço a cada início e fim pode fazer toda a diferença para que uma briga de casal seja evitada.

Seja sensível às necessidades do outro

A melhor forma de exercer a empatia é sendo sensível e se colocando no lugar do outro. Pense como seria se você estivesse vivenciando aquela situação.

Mostre que está disposto a ajudar e a compreender quais são as necessidades do seu parceiro(a), sejam elas necessidades físicas ou emocionais, e se proponha a ajudar em tudo que estiver ao seu alcance. 

Trate os problemas com seriedade

Assim como se mostrar interessado às necessidades do outro é importante, mostrar que você leva o momento a sério também é fundamental.

Quando levamos as coisas na brincadeira por repetidas vezes, talvez passamos a impressão de sermos uma pessoa que não trata as questões da vida com compromisso e responsabilidade.

É necessário saber diferenciar os momentos leves e descontraídos, daqueles que nos exigem seriedade e atenção para que sejam resolvidos da melhor forma possível.

Dessa forma, certamente, quando o seu cônjuge perceber que você realmente leva a sério o momento que vocês estão passando, ele/a se sentirá mais à vontade para conversar com você.

A importância da rotina

Manter uma rotina mesmo em quarentena é uma possibilidade de se organizar: a disciplina traz essa sensação de segurança e sentimento de organização. Mais organizado, o dia pode ficar um pouco mais previsível e isso traz para o cérebro uma sensação de segurança.

Fontes:

https://inpaonline.com.br/blog/brigas-de-casal/
https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2020/04/05/casais-em-isolamento-como-superar-momento-de-convivencia-intensa-sem-destruir-a-relacao.ghtml
https://brasil.elpais.com/smoda/2020-03-18/sob-o-mesmo-teto-e-sem-sair-guia-para-superar-a-quarentena-em-casal.html

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Share This