Como-Lidar-com-uma-Pessoa-Bipolar-no-Trabalho-tiago-curcio

Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho

Atualizado em 07/02/2018
Por Tiago Curcio

Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho

Atualizado em 07/02/2018
Por Tiago Curcio
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho

O cotidiano do ambiente de trabalho não é simples todos os dias. Além das tarefas diárias, dos problemas que chegam repentinamente, ainda há a personalidade diferente de cada um do time. Conviver com as diferenças respeitosamente é conviver bem em sociedade. Ter um colega de trabalho com transtorno bipolar é manter o tratamento de respeito só que com mais atenção, pois é preciso se lembrar que essa pessoa está passando por um problema e não é sua função intensificar isso.

Ao longo do texto, vamos falar mais sobre o transtorno bipolar no ambiente de trabalho. Acompanhe!

 

Identificação, consciência e tratamento

O transtorno bipolar é um distúrbio psiquiátrico causado principalmente pela oscilação constante entre um estado depressivo e um estado maníaco. Entenda como algo a ser investigado somente se essas alternâncias de humor mudanças se tornarem bruscas e excessivas.

estado da depressão tem sintomas como a tristeza, falta de interesse, falta de prazer, falta ou excesso de apetite, nervosismo, tendência para isolamento social. Já no estado maníaco, a pessoa tem pensamentos acelerados, humor mais exaltado e menos vontade de dormir. É importante não confundir esse estado com felicidade. Felicidade é algo bom de se sentir, o estado maníaco não é.

Não há causa definida para pessoas diagnosticadas. Alguns estudos indicam que pode ser hereditário, mas não há consenso entre os especialistas. Situações extremamente tristes como a perda de alguém próximo, abusos físicos e/ou psicológicos, uso de drogas ilícitas, uso de álcool, privação de sono e uso de medicamentos sem prescrição ou acompanhamento médico podem contribuir.

Infelizmente, não há cura para o transtorno bipolar, porém há o controle. Antes de mais nada, é essencial ter a consciência do problema e buscar ajuda médica. Outro ponto importante do estágio da consciência é que a família e os amigos mais próximos compreendam e estejam prontos para dar apoio. Após isso, é preciso seguir corretamente o tratamento indicado pelo profissional da medicina, fazer sessões de psicoterapia e trabalhar constantemente nas mudanças de hábitos de vida.

 

Revelação do diagnóstico no ambiente de trabalho

Contar para o gestor sobre um diagnóstico de bipolaridade é um assunto muito delicado. Imagine a seguinte situação: um colega de trabalho mais próximo de você conta que foi diagnosticado com bipolaridade, porém está com dúvidas se abre o jogo para a gestão ou não. O que você faz? Antes de fingir ser teraputa e fazer uma sessão, é preciso considerar alguns pontos:

terapia-online-casule-banner
  • Antes de considerar qualquer coisa, mostre-se disponível para ajudar a pessoa caso ela precise. É sempre bom poder contar com alguém de confiança.
  • Avalie o ambiente de trabalho como um todo. Reflita se área tem pessoas com a mente aberta e que compreenderiam e ajudariam. Faça a mesma reflexão em relação aos gestores e líderes.
  • O tratamento pode ter impacto significativo no trabalho, alterando o desempenho e o relacionamento com outras pessoas. Seu colega deve discutir isso com o médico dele.
  • Caso a pessoa decida comunicar é preciso que ela esteja pronta para explicar tudo sobre a doença e esclarecer possíveis dúvidas. Infelizmente, muitas pessoas ainda guardam preconceitos e fazem pré-julgamentos em relação a doenças como transtorno bipolar e depressão.
  • Por fim, apoie a decisão de contar se a pessoa se sente confortável e acha necessário compartilhar os problemas da vida pessoal com o gestor.

Como conversar sobre o assunto

Se você desconfiar que alguém no seu ambiente de trabalho tem transtorno bipolar, não saía por aí achando que é formado no assunto.

Primeiro, analise se você realmente tem intimidade para falar sobre isso com a pessoa. Ela pode estar passando por outros problemas que você não sabe, pois não se sente confortável em lhe contar.

Se está sente a vontade para falar é hora de pesquisar sobre o transtorno: o que causa e quais são os sintomas. Só depois disso, escolha um momento privado para poder conversar sobre o assunto. Explique que você estudou sobre o tema e mostre quais são as atitudes do cotidiano que fizeram com que você chegasse nessa conclusão. Também incentive que a pessoa busque auxílio profissional. E, é claro, seja compreensivo e mostre que você está disponível para ajudar no que for preciso.

 

Convivência respeitosa

Pode ser difícil conviver com uma pessoa diagnosticada com transtorno bipolar, porém se lembre de que para ela também não está sendo fácil. As alterações constantes de humor e os efeitos do tratamento tem forte impacto na vida dela.

Por isso, é essencial não considerar a convivência como um desafio. Existe um velho ditado que diz “se você não pode ajudar, também não atrapalhe”. Traduzindo para essa situação: se você não sabe ou não quer lidar com seu colega bipolar, também não alimente crises.

Existem algumas ações que você pode fazer se você quer cooperar para deixar o dia a dia da pessoa e o seu mais agradáveis. Confira alguns pontos importantes que selecionei:

  • Não faça pré-julgamentos: sua opinião não é o comentário profissional que a pessoa precisa ouvir.
  • Aceitação: trate o distúrbio do colega sempre com respeito.
  • Diálogo: converse com a pessoa se ela teve um comportamento bipolar e deseja falar sobre isso com você.
  • Seja empático: tenha bastante paciência, compaixão e seja solidário.
  • Consciência: esteja ciente de que poderá ter que presenciar crises de euforia ou depressão.
  • Atenção: fique atento em relação a possíveis comentários sobre suicídio. Comportamentos desse tipo devem ser informados a família e ao médico.
  • Disposição: esteja disponível para conversar sempre que a pessoa precisar.
  • Incentivo: seja um estimulador para que a pessoa continue o tratamento com remédios e com o psicoterapeuta.
  • Superproteção: é muito bom ajudar ao colega, mas não se esqueça de ser honesto. Não é preciso proteger o colega de críticas construtivas.
  • Autoconhecimento: entender a si mesmo é mais um passo para aprender a entender as pessoas a sua volta.

Agora que você já leu sobre o que é o transtorno bipolar, possíveis causas, tratamentos e como é importante respeitar quem possui essa condição, é hora de fazer sua parte. Trabalhe em você mesmo como melhorar seus comentários e atitudes em relação a esse problema.

Copyright: 683054101 – https://www.shutterstock.com/pt/g/bialasiewicz

Fonte: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/como-lidar-com-uma-pessoa-bipolar-no-trabalho/

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Tiago Curcio, aqui no Blog.
Life Coach e palestrante, auxilia empresários a usar a internet para desenvolver seus negócios. Admira e vive a área de auto performance, acrescenta em suas sessões de Coaching o melhor da Programação Neurolinguística (PNL). Adora ficar com a família, correr, meditar e trabalhar. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Como Lidar com uma Pessoa Bipolar no Trabalho.


0 comentários

Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

As crenças dos pais e cuidadores influenciam diretamente em como as crianças irão enxergar o mundo, o outro e principalmente a si mesmas. Todos nós temos nossos medos, ansiedades, sentimos raiva, tristeza e para cada um de nós as emoções têm uma intensidade, um significado e um motivo para que elas se expressem. Ensinar os pequenos a reconhecer as emoções, é muito importante para que tenhamos pessoas mais inteligentes emocionalmente.
O que é a terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e como ela pode te ajudar

O que é a terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e como ela pode te ajudar

A Terapia de Aceitação e Compromisso ou ACT (Acceptance and Commitment Therapy) foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo psicólogo Steven Hayes e por seus colegas Kelly Wilson e Kirk Strosahl. Ela tem se mostrado altamente eficaz na solução de uma série de problemas, desde depressão, ansiedade, dor crônica e até mesmo vício em drogas.

Quando eu devo perdoar meu parceiro?

A reposta para esta pergunta é SEMPRE! Sempre Cris? Mas ele não merece!!! O perdão não é para ele… porque ele merece… é para você! Porque você merece PAZ! Te explico melhor aqui neste vídeo. Vem Comigo!!!
Leia mais

Como ter inteligência emocional?

Quanto maior a inteligência emocional, maior a qualidade das relações e interações sociais. Você já parou para pensar como podemos ter mais inteligência emocional?
Leia mais

Rede Social x Saúde Mental

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. Mas o que acontece para que um número cada vez maior de pessoas se sinta atraída como se estivessem hipnotizadas, mesmo sabendo o quanto esse hábito em excesso pode ser prejudicial à saúde mental?
Leia mais

Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano?

A chegada do Ano Novo traz consigo a ideia de Recomeço! Para muitas pessoas, representa esperança, prosperidade e expectativas positivas para ”uma nova vida”. Nessa época, também é comum nos sentirmos ansiosos pela vontade de renovação e mudança. Mas, não podemos nos esquecer que a Ansiedade é uma sensação normal e nem sempre ruim. Ela faz parte do nosso instinto de proteção e nos prepara para lidar com as situações de perigo ou estresse.
Leia mais
Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano

Você reclama demais?

Você já parou para reparar quantas vezes você reclamou hoje? O nosso dia a dia está cada vez mais cheio de obrigações e afazeres. Muitas vezes o cansaço e as preocupações fazem com que façamos das reclamações um hábito. Se você se identificou com esse conteúdo, assista ao vídeo.
Leia mais
Voce Reclama Demais blog casule

Como sair do efeito platô?

Você já percebeu que, no processo de emagrecimento, a perda de peso costuma ser ótima nos primeiros meses, mas depois estaciona? Por que será que isso acontece? E como evitar tal efeito platô e continuar a ter resultados? É isso que a nutricionista Isa Polastri explica no vídeo de hoje.
Leia mais
Como-sair-do-efeito-plato-BLOG

Por que ele não me dá valor?

Você já ouviu a frase “a gente só da valor quando perde? Sabia que de certa forma, é uma frase que faz sentido? Neste vídeo, a psicóloga Cristiane Schumann explica o porquê de não darmos tanto valor àquilo que está disponível para nós. Depois de entender a teoria da disponibilidade, certamente muita coisa irá mudar na sua vida!
Leia mais
por-que-ele-não-me-dá-valor

Como ajudar uma pessoa com Depressão?

A Depressão não precisa necessariamente vir acompanhada de perdas marcantes ou evidentes. E nem deve ser confundida com aquela tristeza que veio por uma situação que normalmente nos deixaria triste, ou chateado.
Leia mais
como-ajudar-uma-pessoa-com-depressão-

Dicas para diminuir a Procrastinação e organizar melhor sua Rotina

A Procrastinação é uma Distorção Cognitiva – pensamentos automáticos disfuncionais que distorcem a realidade para que esta se torne condizente com nossas crenças e interpretações anteriores. Mascarada pelo pensamento de ”depois eu faço”, a pessoa tende a adiar tarefas e acumular várias atividades. Geralmente isso acontece por insegurança e promove muita culpa e sintomas de Ansiedade.
Leia mais
dicas para diminuir a procrastinação
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This