bruxismo-como-a-psicoterapia-pode-ajudar-blog-casule

Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?

Atualizado em 12/08/2019
Por Renata Giovannini

Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?

Atualizado em 12/08/2019
Por Renata Giovannini
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?

Disfunção Temporomandibular, ou DTM, é o nome utilizado para classificar as doenças que acometem os músculos da mandíbula, e interferem nos movimentos durante a mastigação, deglutição e articulação da fala. As causas de tais disfunções são de origem multifatorial e podem estar relacionadas à fatores estruturais, neuromusculares, lesões traumáticas, degenerativas, ou oclusais, como perdas dentárias, desgaste dental, próteses mal adaptadas e cáries.

O Bruxismo, bastante conhecido pela população no geral, é  um hábito parafuncional inconsciente, e por vezes consciente, de ranger, apertar e deslizar os dentes, sem objetivos funcionais aparentes. Ainda que haja relação com fatores genéticos, a causa desse hábito também pode estar envolvida com situações diárias de estresse, tensão, sinais ansiosos, ou a problemas físicos de oclusão e fechamento inadequado da boca.

Por essa razão é importante dar uma atenção especial para a relação da DTM com os fatores psicológicos comportamentais, cognitivos, emocionais e afetivos, uma vez que estes sinais contribuem para o desenvolvimento de algumas manifestações psicossomáticas e até mesmo contribuir para o aparecimento ou agravamento de Transtornos Mentais específicos como Ansiedade Generalizada e Depressão.

A tensão psíquica produz um aumento da atividade muscular que pode gerar espasmos e fadiga, e ainda, aumentar a tendência dos hábitos parafuncionais, como apertamento de lábios, colocação de objetos entre os dentes, apoio de mão na mandíbula, roer unhas, mastigar de um só lado, chupar ou morder o dedo. Assim, o surgimento de uma psicopatologia levanta a hipótese de que a hiperatividade dos músculos da mastigação esteja relacionada não apenas a disfunção da articulação (DTM), mas sim ao estresse emocional diário do indivíduo, traços de personalidade alterados e estratégias disfuncionais de enfrentamento dos problemas. O indivíduo desconta sua raiva, seu estresse, sua tristeza e suas angústias em hábitos comportamentais inconscientes apenas para aliviar a tensão psíquica.

Porém, a Qualidade de Vida desse indivíduo pode acabar sendo comprometida, e se torna comum o surgimento de limitações tanto na interação social, como na comunicação verbal, trazendo ainda alterações no equilíbrio afetivo e cognitivo, e podendo sensibilizar o campo psicológico do paciente, pois essa Qualidade está intimamente relacionada com a forma em que ele se expressa emocionalmente.

O estado de dor possui forte influência na qualidade de vida das pessoas e pode provocar mudanças na rotina, envolvendo faltas no trabalho, problemas de relacionamento conjugal, familiar e amigável, sintomas de insatisfação emocional e modificação na dieta alimentar, além do uso constante de medicamentos analgésicos, que muitas vezes são auto prescritos para alívio momentâneo.

Para um bom tratamento dos sintomas é necessário o acompanhamento multiprofissional, que envolve o dentista, o psicólogo e por vezes o fisioterapeuta, quando a tensão muscular se encontra bastante endurecida e comprometendo o deslocamento da musculatura para atividades diárias. 

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Quando a abordagem terapêutica não valoriza, logo no início, as alterações emocionais, comportamentais e psicofisiológicas evidentes (depressão, somatização, dependência), a dor será somente amenizada e dificilmente curada, podendo ainda aumentar as necessidades e procura por outros centros de saúde. Por essa razão, o trabalho em conjunto visa promover o alívio dos sintomas físicos e psicológicos, e na maioria dos casos inclui o uso de medicação analgésica, uma vez que a dor orofacial crônica é a principal queixa do paciente.

A abordagem Cognitivo-Comportamental tem sido bem sucedida no tratamento do Bruxismo, uma vez que a psicoeducação auxilia o indivíduo no entendimento de seus hábitos comportamentais e propicia, através de técnicas de distração e estratégias cognitivas, o enfrentamento ativo do indivíduo, melhorias na qualidade do sono e de vida, e ainda aumentam o grau de percepção do comportamento disfuncional.

Com o auxílio do Psicólogo, o paciente tem a possibilidade de identificar e modificar a sua forma distorcida de pensar que interfere tanto no seu comportamento e no seu sentimento em relação ao momento que está sendo vivenciado. Além disso, também é possível construir estratégias e habilidades necessárias para prevenção de recaídas.

Referências Bibliográficas

ABREU L. C., SILVA J. A., SANTOS L. H. G. Avaliação da funcionalidade cervical, distúrbios temporomandibulares, ansiedade e qualidade de vida de pacientes submetidos a procedimentos odontológicos. ClipeOdonto. 2016; 8(2):19-25.

DONNARUMMA, Mariana Del Cistia et al. Disfunções temporomandibulares: sinais, sintomas e abordagem multidisciplinar. Rev. CEFAC, São Paulo, v.12, n.5, p.788-794,  Oct. 2010.

MOLINA, Omar Franklin et al. Uma análise crítica dos sistemas de classificação sobre o bruxismo: implicações com o diagnóstico, severidade e tratamento dos sinais e sintomas de DTM associados com o hábito. Jornal Brasileiro de Oclusão, ATM & Dor Orofacial, v. 2, n. 5, 2010.

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Casule Play

Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Renata Giovannini, aqui no Blog.
Psicóloga, Terapeuta Cognitivo Comportamental, pós graduada em Avaliação Psicológica. Encantada pela profissão e pelo cuidado com o outro. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Bruxismo: Como a psicoterapia pode ajudar?.


0 comentários

quero-emagrecer-por-onde-começo
Quero emagrecer, por onde começo?

Quero emagrecer, por onde começo?

Chás emagrecedores, dietas milagrosas, produtos caríssimos: quem de nós nunca recorreu a estes artifícios para emagrecer? No vídeo de hoje a nutricionista Isa Polastri traz três dicas de como iniciar e se manter nesse processo de maneira efetiva, com passos simples, leves e seguros.
Saúde-mental-e-as-redes-sociais
Saúde mental e as redes sociais

Saúde mental e as redes sociais

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. E não é pra menos que este assunto se tornou corriqueiro nas rodas de conversa. Mas o que acontece para que um número...

treine sua assertividade
Treine sua assertividade

Treine sua assertividade

Muito se fala sobre os tipos de comportamentos e a importância dos modelos de comunicação, sejam eles passivo, assertivo ou agressivo, mas você já parou para pensar como você costuma se posicionar?
Por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traição-e-outros,-não
Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Descobrir que os votos de fidelidade foram quebrados causa muita dor. Esse sentimento é forte porque a relação amorosa é uma das mais íntimas que estabelecemos e isso faz com que tudo o que é vivenciado nela seja muito intenso. A infidelidade é ser traído naquilo que é mais íntimo e que gera tanta expectativa, ao mesmo tempo em que começamos a nos questionar aonde nós falhamos e se fomos incompetentes em cuidar da relação.

Autoestima

Tenho recebido mensagens de pessoas dizendo que em meio a quarentena estão com a autoestima baixa, que por estarem em casa não estão se arrumando, e por isso, eu quero compartilhar com vocês uma história da minha filha...
Leia mais
Autoestima

Como identificar que seu filho precisa de psicoterapia?

A infância é uma fase marcada por transformações e crescimentos, tanto no âmbito físico quanto no emocional. É uma fase do desenvolvimento e maturação neurocognitiva de grande importância. A família precisa estar atenta as respostas comportamentais e emocionais. Os motivos para buscar a Psicoterapia na infância são diversos. A psicoterapia infantil é um caminho para ajudar a criança a lidar com essas questões. Estimular para que aprendam a lidar de forma funcional com o conjunto de emoções, pensamentos e comportamentos desencadeados nas mais diversas situações.
Leia mais
Como-identificar-que-seu-filho-precisa-de-psicoterapia

Alimentação pode minimizar os sintomas da menopausa

A menopausa é uma fase da vida das mulheres que pode trazer sintomas como ondas de calor, irritabilidade, ganho de peso, depressão, entre outros. A alimentação se torna importante no manejo destes sintomas e pode promover um bem-estar geral para as mulheres.
Leia mais
alimentação-pode-minimizar-os-sintomas-da-menopausa

Como lidar com a necessidade de controle?

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que, normalmente,são perfeccionistas, inflexíveis, rígidas. O objetivo principal desse mecanismo é obter segurança e não se sentir vulnerável com os imprevistos.
Leia mais

Como resolver sua autoestima?

Nesse vídeo vou te fornecer um instrumento que vai te ajudar a solucionar seus problemas com a sua autoestima. Tá achando que é milagre? Não! O resultado vai depender das suas atitudes, porém será satisfatório.
Leia mais
Como-resolver-sua-autoestima

Como se posicionar?

Sabe aquela pessoa que sempre se comporta de forma rígida e agressiva? Você tem dificuldade em se posicionar quando isso acontece e acaba se sentindo constrangido ou com algum receio ou trava quando alguém te trata dessa forma? Se você quer aprender a se posicionar, esse vídeo é para você!
Leia mais

Ansiedade

O medo é um sentimento inato que nasce conosco. Já a ansiedade é um sentimento secundário oriundo do medo. Ela é um sentimento que todos nós temos, não há ninguém que tenha uma ansiedade zero. Assim sendo, a ansiedade basal de todos os seres humanos estão sempre maior que zero.
Leia mais

Como reduzir a celulite

A celulite é um processo de desestruturação em que a pele perde seu aspecto firme. Atualmente afeta cerca de 98% das mulheres de todo o mundo. Será que a alimentação pode contribuir na diminuição da celulite? A resposta é SIM e pode ser mais fácil do que você imagina! Assista ao vídeo completo e saiba como.
Leia mais
Como reduzir a celulite

Dicas para melhorar a sua Autoestima

Autoestima é uma auto avaliação positiva ou negativa, envolvendo o sentimento acerca de si próprio (como eu me sinto) e o autojulgamento a partir do que a sociedade impõe (como ''devo'' me sentir).
Leia mais
Dicas para melhorar a sua Autoestima
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This