A chegada de um novo irmão -psicologia-casule

A chegada de um novo irmão, o que fazer?

Atualizado em 17/04/2018
Por Cristiane Schumann

A chegada de um novo irmão, o que fazer?

Atualizado em 17/04/2018
Por Cristiane Schumann
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A chegada de um novo irmão, o que fazer?

A chegada de um novo irmão- o que fazer para que essa fase não se torne ruim para o outro filho e o que pode ser feito para minimizar os ciúmes?

Antes de falarmos sobre um bebê que já está a caminho, o que algumas mães sempre questionam é qual seria o momento ideal para se ter o segundo filho? É importante termos consciência de que não existe momento perfeito. Se fosse simplesmente uma questão de escolha, o ideal é que o mais velho já tivesse pelos menos 2 anos (idade em que oficialmente termina a fase de “bebê”) mas não tão mais velho a ponto de ele já estar extremamente acostumado a ter suas próprias coisas, a não precisar dividir nada, a ter a atenção plena dos pais e dos avós, etc.

Cris, e quando já há um novo bebê a caminho (ou muito em breve haverá) o que posso fazer para preparar meu filho mais velho? Costumo responder a esta pergunta, questionando se foram as aulas do “curso de gestante” ou a leitura de livros de desenvolvimento infantil que a prepararam para ser mãe… logicamente, a resposta é não! Assim como as leituras e palestras não são exclusivamente o que nos preparam para ter um filho, não há uma “fórmula” para preparar o irmão mais velho para a chegada de mais um membro da família, porém, a leitura de textos técnicos, a experiência de outros pais e o conhecimento dos comportamentos e reações do próprio filho, podem ajudar bastante a ensiná-lo a lidar melhor com a chegada do irmão.

terapia-online-casule-banner

O que pode ser feito antes do bebê nascer?

  • Inicie os processos de transições (tirar chupeta ou fralda, mudar berço por cama, entrada na escola) antes do irmão chegar para diminuir o impacto de cada mudança;
  • conte sobre a chegada do irmão de uma forma bem lúdica e divertida;
  • Peça auxílio para ajudar os pais a definirem o nome do bebê que está a caminho
  • Deixe-o escolher uma peça de roupa para presentear o irmãozinho;
  • Explique ao filho sobre as mudanças que estão por vir, mas não só nas ruins (como divisões e possível ausência dos pais), nas boas também (companheiro, casa “mais alegre”, família maior, novos programas juntos, o fato dele ser o irmão mais velho, etc.;
  • Incentive-o a falar dos seus medos e tirar as possíveis dúvidas com relação a chegada do bebê;
  • Providencie um presente como se fosse o mais novo trazendo para o mais velho;
  • É bom momento para modificar o quarto do mais velho, de repente redecorando o quarto usando um personagem que ele adora;
  • Incentive o “senso de reponsabilidade” do mais velho… no caso de pais que pretendem batizar o bebê, pode-se por exemplo, convidar o irmão mais velho para ser um padrinho (mesmo que seja “padrinho de toalha”) do bebê;

O que pode ser feito após o nascimento do bebê:

  • Deixe o mais velho se expressar, especialmente se for se uma forma funcional e assertiva (através da fala por exemplo);
  • Insira o filho mais velho no cuidado com o pequeno (pegar toalha na hora do banho, ajudar a calçar o sapatinho, escolher a roupinha que ele vestirá, etc.);
  • Mostre a ele fotos de quando ele era pequeno, demonstrando o cuidado que recebia e/ou as artes que ele fazia enquanto era bebê;
  • Ressalte o quanto você é feliz por ter um “mocinho” como ele, diga o que você mais gosta nele, do que gosta que façam juntos, etc.;
  • Em caso de ciúmes estabelecido, use de empatia e compreensão… todos nós temos uma certa dificuldade em lidar com mudanças (por melhor que ela sejam) e é quase instintivo sentirmos ciúmes quando precisamos dividir a atenção e o espaço com outra pessoa;
  • Explique que por anos, toda a atenção e carinho foi exclusivo para ele e que o irmão não terá esse “privilégio”;
  • Ressalte os benefícios de ser irmão mais velho (já teve x festas de aniversário a mais que o irmão, ele tem autonomia para brincar, pode comer mais coisas “gostosas”, pode ir virado para frente na cadeirinha do carro;
  • Incentive o carinho entre irmãos;
  • Cuidado com a intensidade, frequência e rigor nas punições… o bebê, por mais que chore ou faça sujeiras, nunca é punido… isso pode causar um sentimento de injustiça;
  • Prepare momentos a sós com o mais velho (é importante que esta não seja incumbência só do pais, pois pode reforçar a ideia de que ele perdeu a mãe para o caçula);
  • Reforce o quanto você é grata por possíveis ajudas com o bebê “você é meu melhor ajudante”
  • Busque orientação profissional (pediatra, psicólogo) caso identifique alguma reação extrema e/ou excessiva.

Geralmente os primeiros meses de vida são os mais complicados para o irmão mais velho, que com o tempo, começará a se acostumar com as divisões que terá que fazer, já estará se divertindo com as interações promovidas pelo bebê, já estará mais maduro para lidar com seus sentimentos, já terá passado a fase mais “pesada” de atenção e cuidado com o mais novo, etc.…, portanto, paciência! A fase de adaptação de todos vocês vai passar e no futuro, um irmão, um companheiro, terá sido o melhor presente que você poderia ter dado um ao outro.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Doutora e Mestre em Saúde, Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental, Especialista em Políticas e Pesquisas em Saúde Coletiva. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Casais, Famílias e Grávidas. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

A chegada de um novo irmão, o que fazer?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre A chegada de um novo irmão, o que fazer?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Cristiane Schumann, aqui no Blog.
Doutora e Mestre em Saúde, Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental, Especialista em Políticas e Pesquisas em Saúde Coletiva. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Casais, Famílias e Grávidas. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: A chegada de um novo irmão, o que fazer?.

0 comentários

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

Tem dias que você acorda e não se sente satisfeito com o que é? Não consegue sentir orgulho do que faz e das suas conquistas? Tem dificuldade de enxergar seus pontos fortes e suas qualidades? Pois é, você pode estar com baixa autoestima e isso é muito comum de acontecer. Buscar meios para melhorar a autoestima é um grande passo. Seja através da leitura de um livro sobre o assunto, pesquisas, assistindo vídeos ou mesmo através da ajuda profissional.
5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

6 dicas para lidar com a traição

A descoberta de uma traição é capaz de transformar qualquer relacionamento amoroso, seja namoro ou casamento. A vida do casal pode mudar para melhor ou piorar consideravelmente, mas, com certeza, nunca mais será a mesma.
Leia mais

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This