transtorno do pânico - psicóloga - Nayara - casule
Transtorno do pânico (vídeo completo)
12 de julho de 2018
Terapia Cognitiva sexual - Psicóloga - Pedrita - Casule
Terapia Cognitiva sexual
16 de julho de 2018

A crise dos 30

crise do 30 - psicóloga Christina - casule

Porque tantas pessoas passam pela crise dos 30?

Diferentes motivos fazem com que homens e mulheres sintam a chegada dos anos. Este é um processo individual e não existe uma regra, idade exata em que se percebe tal crise e nem todas as pessoas passarão por ela. A marca, geralmente, dos 30 anos está vinculada ao fato de que esta seria considerada o sinal de que chegamos à meia idade. Mas é importante ressaltar que não existe uma relação com a fase da meia idade de fato – uma vez que, a expectativa de vida vem aumentando – e sim, com a esperança que criamos em relação as conquistas que projetamos para até os 30 anos de idade.

Há um tempo atrás percebíamos a ocorrência dessa crise aos 40 anos por exemplo, atualmente, percebemos essa idade diminuindo cada vez mais. É comum que jovens na faixa dos 20 estejam sofrendo por estarem caminhando para os 30, mesmo em muitos casos, faltando ainda uns 9 ou 10 anos para isso.

Percebemos uma grande influência da pressão por conquistas da sociedade na atualidade. Os jovens sentem-se cada dia mais pressionados a conquistar coisas o quanto mais cedo possível e a ter uma vida perfeita antes de completar os 30 anos. Assim, notamos jovens que cada vez mais se cobram por ainda não terem o carro de determinada marca ou valor, a casa própria, não ter viajado pelo mundo, não ter o cargo dos sonhos na empresa dos sonhos ou uma soma considerável de dinheiro acumulado. É importante percebermos que não há problema algum em ter sonhos, mas é preciso que tenhamos cuidado com a urgência que colocamos na realização dos mesmos.

Ao chegarmos aos 30 anos percebemos também algumas mudanças no nosso corpo. Já não temos tanta facilidade para emagrecer como antes, para algumas pessoas os cabelos começam a cair ou a aparecer os fios brancos, é comum a animação para as festas ou a recuperação delas sofrer mudanças também… mas o mais importante é que tenhamos a convicção de que a chegada dos 30 ou 40 anos não precisam significar o início de uma fase de perdas ou o término do prazo para conquistar as coisas que planejamos.

Conseguir lidar de forma mais equilibrada com os sonhos e metas traçadas e a realização dos mesmos, pode auxiliar para que você cumpra com as suas metas sem que, no entanto, gere ansiedades, inseguranças ou o sentimento de frustração.   

Como chegar aos 30 sem que isso signifique passar por auto cobranças?

Se conseguirmos olhar para esta fase da vida como uma época que propicia a mudanças e crescimentos, além dos medos, duvidas e ansiedades geradas nessa etapa, será possível ter mais ganhos do que perdas. Mas de que forma podemos passar por essa fase levando os aprendizados e possibilitando o nosso crescimento?

  • Aceitação

Compreender que o tempo passa, para todos, que as mudanças chegam e que isso não precisa significar perdas somente. Aprender a observar as mudanças e conquistas que podem ser alcançadas ao longo do tempo e as facilidades que podem ocorrer a partir do momento em que se aceita a maturidade com serenidade. A chegada dos 30, dos 40 e assim por diante, traz consigo algumas mudanças e alguns cuidados até mesmo com a saúde, para que se consiga envelhecer cada vez mais de maneira saudável.

  • Perceba o que de fato você pode fazer para alcançar seus objetivos

Fazer planos, sonhar e planejar conquistas é extremamente saudável. Tenha com clareza o que você está buscando, qual a real chance de alcançar isto até os 30, se não são planos para um prazo maior. Se comprometa em estabelecer metas possíveis!

  • Aceite aquilo que de fato não puder ser alcançado ou as mudanças de planos

Aprenda a não se cobrar tanto. Ainda que você tenha estabelecido algumas metas e as tenha alcançado, seja paciente e compassivo com você. Tudo bem se ainda não conquistou o cargo que sonhava, ou ainda não viajou pelo mundo ou se descobriu que a maternidade ou paternidade não são para você. Por vezes sonhamos com coisas que não conhecemos bem da realidade e quando descobrimos, por exemplo, que o salário dos sonhos vem acompanhado de noites de sono mal dormidas, de uma pressão por metas que não estamos dispostos a viver ou de abrir mão dos momentos de lazer com quem amamos, esse sonho pode deixar de ser importante. Aprenda a não se cobrar tanto!

  • Não se acomode!

Aceite e não se cobre pelo que não puder ser alcançado nesse momento, mas, não deixe de lutar por aquilo que de fato deseja e pode ser conquistado. Não use as dificuldades como justificativa para não lutar pelos sonhos. Sempre é tempo de começar, de repensar os planos ou estabelecer novas metas.

CONTEښDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.

Comentários

comentários

Christina Daret
Christina Daret
Psicóloga, pós graduada em Terapia Cognitivo Comportamental. Apaixonada pela Psicologia e o atendimento clínico. Adora viajar e estar com a família.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta
CONTEښDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.
Fechar
 E aí? Vamos conversar?

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
close-link

Agende a sua Sessão aqui!
Primeira sessão R$ 100,00 (Psicologia, Fonoaudiologia e Nutrição)

PRÓXIMO PASSO →
fechar
Agendar Sessão