O TOC ou Transtorno Obsessivo Compulsivo é um dos transtornos relacionados à ansiedade e tem como característica a presença de sintomas obsessivos e/ou compulsivos. De maneira geral, os sintomas são observados ainda na infância ou na adolescência, as ocorrências dos casos são observadas em ambos os sexos e os sintomas podem evoluir e/ou se modificar ao longo da vida. 

É importante que o diagnóstico do TOC seja feito o mais rápido possível. Isso porque, quanto mais tempo se demora a ter o diagnostico, maior é a probabilidade de se agravar os sintomas. No entanto, é comum que isso não aconteça com a agilidade necessária porque muitas pessoas entendem os sintomas como sendo manias ou algo comum, que todo mundo faz, algumas pessoas acreditam que possam resolver o problema sozinhos, ou por vergonha de ter que contar ao médico sobre suas obsessões ou compulsões e deixam de relatar o que estão passando. 

Mas o que são as compulsões e obsessões? 

Algumas pessoas podem apresentar apenas um desses sintomas e outros os dois quando se tem o diagnóstico de TOC. No entanto, não se tem nenhum dado que faça relação entre os sintomas e a sua intensidade ou a prevalência deles. 

Participe e aprenda mais sobre bem-estarPowered by Rock Convert

As obsessões são compostas por pensamentos, imagens, ideias ou cenas que surgem de maneira invasiva e repetitiva que geram uma grande ansiedade para a pessoa, pois são percebidos como pensamentos intrusos dos quais ela não possui controle. Outra característica que costuma incomodar é o fato de que o paciente com TOC identifica esses sintomas como sendo irracionais e que são “criados” em sua mente e não de fora. 

As compulsões surgem, de maneira geral, como uma forma de amenizar ou prevenir a ansiedade causada pelas obsessões, elas são observadas na forma de comportamentos executados de forma repetitiva. Em alguns casos os comportamentos compulsivos podem ocorrer mesmo sem a presença das obsessões. 

Qual a diferença entre mania e TOC?

Alguns comportamentos repetitivos são tidos como mania, outros são incentivados até como brincadeira de criança. Mas o que os difere dos comportamentos obsessivos compulsivos é o quanto eles causam desconforto, a intensidade com que são executados ou o prejuízo que eles causam. Por vezes, esses comportamentos causam prejuízos na vida da pessoa e para que ele não tenha suas atividades cotidianas como trabalhar, estudar, se relacionar com as pessoas, prejudicadas, é preciso buscar a ajuda de um profissional. 

TOC tem tratamento?

No tratamento do TOC observa-se melhores resultados quando se associa o uso de medicação ao de psicoterapia. É importante que o paciente siga de forma correta a prescrição médica para que se obtenha resultados positivos. Outro fator importante para o tratamento do TOC é que a família passe por uma psicoeducação junto com o paciente sempre que possível, desta forma, eles entenderão melhor a respeito do transtorno e o que poderá auxiliar no quadro do paciente. No processo de psicoterapia o psicólogo atuará para reduzir as distorções cognitivas, os comportamentos compulsivos e os pensamentos obsessivos. 

Share This