Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?

Atualizado em 17/05/2017
Por Redatora Casule

Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?

Atualizado em 17/05/2017
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?

A alimentação influencia muitos fatores no corpo dentre eles associados ao cérebro. As células são compostas de vitaminas, minerais e gorduras benéficas, para realizarem suas funções adequadame181nte como metabolismo, comunicação entre os hormônios, produção de energia, entre outros.

Devido à correria do dia a dia muitas pessoas acabam se alimentando mal, na pressa vai o pão com peito de peru ou presunto, frituras, salgadinhos, suco em pó, biscoitos recheados, refrigerantes, fast foods, etc. Há uma infinidade de produtos prontos disponíveis no mercado, por esse fato o consumo de produtos industrializados ricos em sódio, açúcar, gordura (trans), aditivos químicos e pobres em nutrientes aumentou enquanto o consumo de verduras, peixes, frutas, legumes reduziu.

Tais produtos alimentícios não nutrem as células (formadas por nutrientes), desequilibram todo o funcionamento do corpo que requer muito mais nutrientes para o cérebro funcionar de maneira adequada nessa vida tão atarefada.

O cortisol que é o hormônio envolvido no estresse fica alterado. Sua produção não ocorre em horários corretos e a consequência disto é uma maior compulsão por doces ou carboidratos, baixa disposição ao levantar, fadiga, cansaço, irritabilidade, nervosismo, podendo gerar perda de massa muscular, acúmulo de gordura na região abdominal, enxaqueca, aumento de infecções, baixo resultado na academia, afeta as emoções chegando ao ponto do indivíduo não saber lhe dar com elas.

 “Nutriente da inteligência às nossas emoções”, já dizia Drª Gisela Savioli em seu livro: Alimente bem suas emoções.

Estresse: O cérebro é formado por neurônios e eles contam com uma imensa quantidade de células, o neurônio é revestido por uma bainha de mielina, uma espécie de capa de gordura, como se fosse um isolante térmico.  E é por isso que o cérebro é composto por 60% de gordura, daí podemos entender porque a ingestão de gorduras boas é essencial para o funcionamento desse órgão.

A sensação de bem estar que sentimos é devido a uma maior transmissão de informações realizadas pelos neurônios que é potencializada com a prática de atividade física e uma boa nutrição!

Com os nutrientes adequados você reage melhor, pensa melhor, e ganha qualidade de vida e isso melhora até a convivência com as pessoas. Sem contar que o estresse é gatilho para outras doenças, ressaltando que o fator genético conta 20% e o meio em que vivemos 80%.

Dentre as doenças relacionadas ao estresse estão: doenças do trato gastrintestinal, doenças cardiovasculares, dores musculares, hipertensão, depressão, abalando o psiquismo e as partes neurológica, hormonal e imunológica atingindo o corpo como um todo, altera as reservas de nutrientes, vitaminas e minerais.

Os nutrientes que aliviam os sintomas de estresse são: vitamina C, vitaminas do complexo B, zinco, magnésio, selênio e o ômega 3. Por isso o ideal é aumentar a ingestão de alimentos como: abacate, castanha-do-pará, melão, pêssego, acerola, morango, abacaxi, goiaba, cenoura crua, cebola, semente de girassol, semente de linhaça e gergelim, salmão, fígado de boi, ovo, peito de galinha, carne bovina, sardinha, alho, folhosos verde-escuro (agrião, couve, brócolis, espinafre, rúcula).

terapia-online-casule-banner

O café por ter propriedade estimulante, pode ser substituído por chás como o de camomila, erva-doce e cidreira que tem efeito calmante.

Ansiedade e Depressão: Nossas células são formadas por nutrientes, e eles vem da natureza. Dentro de cada neurônio é sintetizada a serotonina (neurotransmissor envolvido na depressão) ligado às sensações de felicidade, satisfação, alegria e contentamento. O consumo de triptofano (menor parte da proteína) ajuda na produção de serotonina. As mulheres são mais propensas a terem depressão do que os homens, pois eles produzem 50% a mais de serotonina do que o sexo feminino. Nas mulheres a serotonina em baixos níveis está associada com a ansiedade e depressão. Já nos homens está relacionada à agressividade e ao alcoolismo.

Três fatores colaboram para desencadear a ansiedade e depressão: alimentação, deficiência de nutrientes e estresse. A ausência de vitaminas do complexo B, como vitaminas B6 e B12, ácido fólico, ômega 3, falta de aminoácidos como triptofano e tirosina e o consumo exagerado de açúcar ou de estimulantes pioram o humor e reduzem a motivação.

Os sintomas como cansaço, tontura, irritabilidade, insônia, falta de concentração, necessidade de comer doces, entre outros, estão ligados a um dos fatores “ocultos” na depressão devido à falta de controle dos níveis de açúcar no sangue, caracterizada pela falta de sensibilidade à insulina (resistência insulínica).

Outra questão para a qual o açúcar deve ser evitado, é que para metabolizá-lo é preciso a utilização de alguns nutrientes tais como: cromo e vitaminas do complexo B (essenciais para manter o humor), a carência de cromo no organismo provoca o desejo de consumir doces.

Quando refinado, o açúcar perde cerca de 98% do cromo existente nele e esse nutriente ajuda no equilíbrio dos níveis de glicose no sangue, resumindo: quando você consome açúcar refinado, você perde os nutrientes essenciais para a sensação de bem estar. Por isso dê preferência aos alimentos integrais e repletos de nutrientes para equilibrar a glicose no sangue.

Para alívio de sintomas depressivos e de ansiedade acrescente alimentos na sua dieta como: gema de ovo, ervilha, lentilha, feijão branco, arroz integral, grão de bico, castanha-do-pará, nozes, abacate, amaranto, carne bovina, banana e quinoa.

            O ideal é adotar hábitos de vida saudável como praticar atividade física, controlar o estresse, fazer acompanhamento psicológico e alimentação adequada, segue algumas dicas:

  • Aumente o consumo de frutas e legumes;
  • Reduza a ingestão de açúcar e estimulantes como bebidas com cafeína e o tabagismo;
  • Consuma peixes como salmão, sardinha;
  • E tenha atenção para o consumo suficiente de proteínas diárias (feijões, carnes, ovos, quinoa).

Saiba que corpo, mente e alma devem estar sempre em harmonia, se um deles está em descompasso, os outros se desequilibram e entramos em “colapso”, nada parece estar bem e nos pegamos em um profundo descontentamento. A saúde não se resume em um corpo físico aparentemente bem se o psíquico não está legal. Como vimos, a prática de atividade física e a alimentação tem forte influência na saúde mental.

Não devemos apenas comer, mas sim alimentar nosso corpo com nutrientes através da ingestão diária de comida de verdade que consiste em verduras, legumes, frutas, peixes, oleaginosas. Embora não pareça ou as pessoas não percebam ou esquecem isso, comida de verdade é barato, não gastamos muito tempo para picar vegetais, cozinhar os legumes, preparar uma salada ou descascar uma fruta.

Basta a conscientização de que isso proporciona bem estar e qualidade de vida que vira hábito, rotina, estilo de vida. Sem dúvida esse é o caminho para uma vida melhor desfrutando de muita saúde e bom humor!

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Nutrição no estresse, ansiedade e depressão, qual a relação?.


0 comentários

Mães-Narcisistas
Mães Narcisistas

Mães Narcisistas

O termo “narcisismo” já faz parte da cultura ocidental há mais de século. Tem origem no mito grego de Narciso, rapaz jovem e orgulhoso cuja beleza era admirada por todos. Em uma caminhada ao lado de um rio, Narciso vê seu reflexo na água pela primeira vez. Apaixonado pela própria imagem, ele se mantém junto ao rio para melhor apreciá-la. Por recusar-se a abandoná-la, Narciso morre no local, admirando a si mesmo.
Insonia
Insônia

Insônia

Algumas pessoas enfrentam dificuldades na hora de dormir, seja para iniciar ou manter o sono, como por exemplo, acordam muito mais cedo do que estão habituadas e não conseguem voltar a dormir, acordam no meio da noite ou dormem durante toda a noite e acordam com a sensação de cansaço. Assim, a insônia é caracterizada como a incapacidade de conciliar o sono, seja para adormecer ou permanecer dormindo. “É possível identificar suas causas?” Sim, em sua maioria são consideradas psicofisiológicas.
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

As crenças dos pais e cuidadores influenciam diretamente em como as crianças irão enxergar o mundo, o outro e principalmente a si mesmas. Todos nós temos nossos medos, ansiedades, sentimos raiva, tristeza e para cada um de nós as emoções têm uma intensidade, um significado e um motivo para que elas se expressem. Ensinar os pequenos a reconhecer as emoções, é muito importante para que tenhamos pessoas mais inteligentes emocionalmente.

Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade

Pra que serve um alarme em casa? Para dar segurança e avisar quando a casa é invadida, por exemplo. Imagina se esse alarme está desregulado e ele começa a disparar quando não tem invasão ou até mesmo quando um amigo seu vem te visitar.
Leia mais
Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade blog casule

O que é a terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e como ela pode te ajudar

A Terapia de Aceitação e Compromisso ou ACT (Acceptance and Commitment Therapy) foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo psicólogo Steven Hayes e por seus colegas Kelly Wilson e Kirk Strosahl. Ela tem se mostrado altamente eficaz na solução de uma série de problemas, desde depressão, ansiedade, dor crônica e até mesmo vício em drogas.
Leia mais

Por que não dá para fugir do que te causa ansiedade?

Um comportamento muito comum em quem sofre de ansiedade é fugir do que a causou. Para uma pessoa que tem medo de falar em público – que tem crises de ansiedade só de pensar que vai estar na frente de uma plateia falando sobre algum assunto – recusar um convite para dar a palestra vai trazer um alívio imediato dos sintomas. Mas será que o problema foi resolvido?
Leia mais

Quando eu devo perdoar meu parceiro?

A reposta para esta pergunta é SEMPRE! Sempre Cris? Mas ele não merece!!! O perdão não é para ele… porque ele merece… é para você! Porque você merece PAZ! Te explico melhor aqui neste vídeo. Vem Comigo!!!
Leia mais

Como ter inteligência emocional?

Quanto maior a inteligência emocional, maior a qualidade das relações e interações sociais. Você já parou para pensar como podemos ter mais inteligência emocional?
Leia mais

Rede Social x Saúde Mental

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. Mas o que acontece para que um número cada vez maior de pessoas se sinta atraída como se estivessem hipnotizadas, mesmo sabendo o quanto esse hábito em excesso pode ser prejudicial à saúde mental?
Leia mais

Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano?

A chegada do Ano Novo traz consigo a ideia de Recomeço! Para muitas pessoas, representa esperança, prosperidade e expectativas positivas para ”uma nova vida”. Nessa época, também é comum nos sentirmos ansiosos pela vontade de renovação e mudança. Mas, não podemos nos esquecer que a Ansiedade é uma sensação normal e nem sempre ruim. Ela faz parte do nosso instinto de proteção e nos prepara para lidar com as situações de perigo ou estresse.
Leia mais
Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano

Você reclama demais?

Você já parou para reparar quantas vezes você reclamou hoje? O nosso dia a dia está cada vez mais cheio de obrigações e afazeres. Muitas vezes o cansaço e as preocupações fazem com que façamos das reclamações um hábito. Se você se identificou com esse conteúdo, assista ao vídeo.
Leia mais
Voce Reclama Demais blog casule

Como sair do efeito platô?

Você já percebeu que, no processo de emagrecimento, a perda de peso costuma ser ótima nos primeiros meses, mas depois estaciona? Por que será que isso acontece? E como evitar tal efeito platô e continuar a ter resultados? É isso que a nutricionista Isa Polastri explica no vídeo de hoje.
Leia mais
Como-sair-do-efeito-plato-BLOG
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This