O que é orientação de pais - vídeo completo - casule
O que é orientação de pais? (vídeo completo)
27 de novembro de 2017
Como Lidar Com um Chefe de Personalidade Narcisista? -casule
Como Lidar Com um Chefe de Personalidade Narcisista?
29 de novembro de 2017

Alienação Parental: quando os filhos são usados como forma de manipulação na separação dos pais

Alienação Parental - casule

O que é alienação parental?

Quando ocorre o fim da relação do casal, em alguns casos, percebe-se uma dificuldade de lidar com essa situação de maneira sadia. Nestes casos quando o casal possui filhos, é comum percebermos que um dos genitores ou responsáveis pela criança ou adolescente, começa a manipular ou influenciar o filho (a) em relação ao outro pai ou responsável. Chama-se de alienação parental, quando uma das partes procura influenciar o filho para que este passe a amar menos e, muitas vezes, até a odiar a outra parte, levando até mesmo ao afastamento do convívio.

 

Danos psicológicos que a alienação pode causar na criança ou no adolescente

São recorrentes os casos em que a separação dos pais causa traumas ou sentimento de culpa nos filhos. Por vezes as crianças ou adolescentes não compreendem os motivos que levaram os pais a se separar, o que pode fazer com que eles pensem que a culpa foi deles. Em casos ainda mais complicados, percebe-se, a manipulação de um familiar próximo (um dos cônjuges, tios, avós etc) tentando fazer com que a criança tome um dos lados na separação.

Algumas mudanças apresentadas nas crianças ou adolescentes nestes casos:

            Algumas das alterações que podem ser percebidas, e que podem levar a consequências mais graves como o suicídio, são:

  • Retraimento social
  • Dificuldade escolar;
  • Alteração no relacionamento com os colegas;
  • Mudanças de humor repentinas;
  • Tristeza por longos períodos;
  • Irritação constante;
  • Agressividade;
  • Queda na autoestima;
  • Sentimentos como ansiedade, medo e insegurança;
  • Enurese (descontrole urinário);
  • Inclinação ao consumo de álcool e outras drogas;
  • Em casos extremos podem ocorrer ideias ou comportamentos suicidas.

Nestes casos é importante que os pais busquem ajuda profissional para que a criança ou adolescente envolvido possa compreender o que está acontecendo, para que estabeleça seu próprio julgamento a respeito do divórcio ou da relação que possui com os pais, por exemplo.

O acompanhamento psicológico poderá auxiliar a criança a entender que ela não precisa tomar a defesa de um dos pais e consequentemente ficar contra o outro, que entenda que ainda que um de seus pais saia de casa, continuará existindo a relação de pai e mãe e que o filho continuará sendo amado e protegido por ambos.

A alienação parental é prevista em lei para que possa proteger as crianças e adolescentes quando os pais não cumprirem com o dever de zelar pelo bem estar e pela saúde física e psicológica dos seus filhos. Vale ressaltar ainda que o afastamento de um dos cônjuges, causado pela alienação parental, pode causar danos para o filho e para o genitor afastado.

Comentários

comentários

Christina Daret
Christina Daret
Psicóloga, pós graduada em Terapia Cognitivo Comportamental. Apaixonada pela Psicologia e o atendimento clínico. Adora viajar e estar com a família.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta